quarta-feira, 29 de junho de 2016

Bolachas e o mundo

Melhor publicidade do mundo

Bolachas e a arquitectura do Távora

A boa arquitectura é aquela onde nos sentimos bem.
Fernando Távora

Bolachas vitruvianas

Para se conseguir ser um bom arquitecto, é necessário ter talento e interesse pelo estudo, já que nem o talento sem o estudo nem o estudo sem o talento podem formar um bom arquitecto. O futuro arquitecto deve estudar gramática, desenvolver a técnica de desenho, estudar geometria, instruir-se em aritmética, e ser versado em história. Saber ouvir os filósofos com aproveitamento, ter conhecimentos de música, não ignorar a medicina, conseguir unir os conhecimentos do direito aos da astrologia e astronomia.


excerto do Tratado de Vitruvio sobre a definição de arquitecto

Bolachas desumanizadas III

Quem não sabe perdoar só sabe coisas pequenas.
A desumanização - Valter Hugo Mãe

Bolachas desumanizadas II

Num certo sentido, todos os homens começaram por ser uma mulher. A mulher grávida não difere do seu filho senão já tarde. E o filho apenas muito depois se apercebe de algum desajuste entre o seu corpo e o que o circunda.
A desumanização - Valter Hugo Mãe

Bolachas de Norte a Sul

Já voltei das férias. Resumo?
Fui para a minha aldeia na fronteira Norte.
Vi uma vespa de 7cm à vontade. Não a matei, limitei-me a expulsar a bicha da cozinha.
Namorei muito.
Fiz a auto-estrada mais bonita da minha vida. A24, bates forte cá dentro.
O meu frigorífico avariou mega avariado na minha ausência.
Fui para a aldeia dele na fronteira Este.
Sofri com 37,5ºC
Namorei muito.
Tentei matar uma aranha venenosa (e nem venham que não há aranhas venonosas em Portugal poque há, eu vi, e conheço quem não tenha um bocado da perna por causa delas. ai ai ai)
Não tiramos fotografias. Esquecemo-nos simplesmente, e foi tão bom.

domingo, 19 de junho de 2016

Bolachas Portuguesas

Portugal
País do Sudoeste Europeu que gosta de fazer contas quando participa em campeonatos de futebol.

Andamos sempre a contar trocos para tentar passar.
E se aquele perder por x, e nós marcarmos y, conseguimos ter z pontos e assim, se no outro grupo acontecer batatas, passamos e temos de jogar apenas contra aquele e tal e cenas.

sábado, 11 de junho de 2016

Bolachas and the New Girl

Querida FOX, se dás a temporada 1 e a seguir dás a 2, agradecia que não saltasses directamente para a 4.

Sinceramente, uma espectadora que ficou bastante confusa

Bolachas desumanizadas

Foram dizer-me que a plantavam. Havia de nascer outra vez, igual a uma semente atirada àquele bocado muito guardado de terra. A morte das crianças é assim, disse a minha mãe. O meu pai, revoltado, achava que teria sido melhor haverem-na deitado à boca de deus. Quando começou a chover, as nossas pessoas arredadas para cada lado, ainda vi como ficou ali sozinho. Pensei que ele escavaria tudo de novo com as próprias mãos e andaria montanha acima até ao fosso medonho, carregando o corpo desligado da minha irmã.
Éramos gémeas. Crianças espelho. Tudo em redor se dividiu por metade com a morte.

A desumanização - Valter Hugo Mãe

Se isto não é o inicio de livro mais triste de sempre, não sei qual será.

Bolachas com uvas

Melhor forma de conservar uvas de forma a manterem-se redondinhas, rijas e sumarentas?
Dentro de água.

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Bolachas e as vantagens de desistir de projecto

Estou de férias!

Bolachas e a política

Vamos compreender uma coisa: lá por seres de direita não tens de concordar com tudo o que a direita diz, lá por seres de esquerda não tens de concordar com tudo o que a esquerda diz. eu diria que é até mais inteligente não ser de direita ou de esquerda nem de porra nenhuma e simplesmente apoiar quem achas que tem razão em assuntos soltos. Concordo mais com estes aqui, e mais com aqueles ali. 
Posto isto, se lês que a direita é contra uma coisa, vai ler primeiro para ver se concordas. Se vês que a esquerda é contra, faz o mesmo. Não apoies, publiques, barafustes, sem ter noção daquilo que é.
O Marcelito vetou as barrigas de aluguer. Toda uma onda de indignação. Ora bem meus caros, ele vetou e bem vetado: a lei vetada não protegia nada nem ninguém. Nem mães biológicas nem não-biológicas. Há assuntos que são vetados por embirração - o caso dos casamentos homossexuais - mas neste caso... até nem foi. Quem te garante que, ao fim de 9 meses, te entregam o teu filho que foi criado noutra barriga? Ou quem é que te garante que, no caso de mudares de ideias, podes ficar com a criança que viveu 9 meses dentro de ti? São situações delicadas que pura e simplesmente não podem ser aprovadas à toa e a despachar só porque "temos todos direito" (e temos!). 
Por isso, tenham lá calma. Não critiquem por criticar nem apoiem por apoiar. Pensem.

terça-feira, 7 de junho de 2016

Bolachas e a História da Arq Portuguesa

A pior parte de fazer testes em casa é que tens tanto tempo que acabas por demorar eternidades.

Bolachas e a falta de camisolas

Pessoas que andam no ginásio: um soutien de desporto não deixa de ser um soutien.