sábado, 24 de dezembro de 2016

Bolachas e eu vou estraga-lo/a de mimos

Melhor prenda do Natal? Vou ser tia em 2017!

17 sempre foi o meu número da sorte. E da minha irmã também.

Bolachas e o Natal

O Natal é na casa da minha irmã. A miha mãe está a ajudar. O meu avô está a ajudar. A minha avó está a ajudar. A família do namorado da minha irmã está a ajudar.

A quem vêm fazer perguntas acerca do Natal? A mim.
O que é ridículo porque eu não sei responder e já começam a irritar-me

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Bolachas cabeleireiras

Eu tinha o cabelo todo cheio de pontas duplas e todo estragado. Comecei uma série de "tratamentos" caseiros com óleo de coco e mel+azeite e digo-vos: funciona.
Nunca tive o cabelo tão brilhante, bonito, sedoso e com poucos nós! 
(o meu cabelo é daqueles que costumava fazer ninhos de ratos de nós)

Mais dicas? é só pedir

Há Bolachas à janela

As minhas amigas pedem-me para rever os trabalhos delas porque "sou boa a corrigir erros ortográficos". Mal elas sabem que eu tenho um grave problema com à e há.

Bolachas e isto não acontece à anos

Um trabalho provisório entregue, a versão final acabada e pronta a enviar no dia suposto, um trabalho de grupo quase acabado e orientado, projecto quase definido e avançado.

Isto quer dizer que eu vou ter... férias ?

(entenda-se que tenho entregas dia 23 de Dezembro, 4 de Janeiro, 6 de Janeiro e exame de projecto dia 10. Mas ainda assim, tudo orientadinho para já)

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Bolachas socialites

Notas a passagem dos anos quando começas a conhecer tanta gente que por várias vezes conheces pessoas que surgem no telejornal e nas revistas sem estares à espera.

Inês S. do meu curso de francês ahahaha

sábado, 17 de dezembro de 2016

Bolachas de chocolate

A quem interessar:
Overdose de chocolate pode dar dor de cabeça. Tipo ressaca.

Estou aqui que não posso.

sábado, 3 de dezembro de 2016

Bolachas e ainda do post anterior

Desculpem lá se o meu amor vos incomoda.

Bolachas incompreendidas

Quem te diz para te preocupares menos é quem não compreende o amor em pleno. É como pedirem-te para amar menos. Simplesmente não dá.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Bolachas de Oz

Para nós, gente de carne e osso, tem pouca importância que a nossa terra seja monótona e cinzenta pois preferimo-la a qualquer outro sitio mesmo que seja belo. Não há lugar como o nosso lar.
Dorothy

O feiticeiro de Oz - L. Frank Baum

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Before the Bolachas

Estive a ver o Before the Flood, com o Di Caprio. São 1h e 29 minutos que vale mesmo a pena.
Este é o link

Entre as várias coisas que eles dizem, fala-se da questão da comida. O que comemos influencia claramente e directamente o meio ambiente, influenciando o aquecimento global. O ideal seria ser-mos vegetarianos, mas, para quem não o consegue fazer, deixo já a informação de que, a simples mudança de carne de vaca para carne de frango/peru faz toda a diferença. A produção de carne de aves consume muito menos recursos que a produção de carne de vaca (p.exemplo).
Outro assunto muito falado também é a arquitectura sustentável, para quem quiser saber mais sobre o assunto, pesquisem "casas passivas" ou "passive houses".

Faz a tua parte, vê o video !

domingo, 27 de novembro de 2016

Bolachas e estou feita uma mãe

Quando do Dumas tem pesadelos eu dou-lhe festinhas e canto-lhe qualquer coisa.
Tal qual um bebé, ele acalma-se logo.

Bolachas panopticon

Algures no séc XVIII desenhou-se uma série de prisões com uma planta circular.
As celas funcionavam no circulo exterior e, ao centro, havia uma torre onde se encontravam os guardas. O objectivo desta planta era que, estando o centro escuro e as celas em contra-luz, os guardas viam os prisioneiros, mas os prisioneiros não viam os guardas. Assim sendo, sentiriam-se observados mesmo nas alturas em que não havia ninguem na torre (mas eles não sabiam), comportando-se melhor.
Na teoria claro. Porque depois veio-se a perceber que, não vendo os guardas, os prisioneiros não pensavam nas consequências e agiam como queriam. 

Sempre gostei desta história, acho que demonstra bem o quanto a presença física é necessária à organização.

mais informações é só procurarem por panopticon

Bolachas mega noobs

Não consigo por o ultimo post com letras sem serem brancas. Haja paciência

Bolachas e o marché de nöel

De tanta coisa que importamos de outros países, porque é que não trazemos os mercados de natal em grande escala? 

teste

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Bolachas e as aranhas

Porque é que eu gosto de ter a casa arrumada? Sempre que não está arrumada eu encontro uma aranha enorme.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Bolachas e os papás não dizem nada?

Há uma série de miudas à porta do pavilhão atlantico para ver o Justin Bieber desde o inicio da semana.
A jornalista pergunta pela escola ao qual elas respondem "faltamos a muitos testes"
TESTES, não aulas. T-E-S-T-E-S

então e elas dormem à chuva?

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Bolachas histéricas

Vou ver o filme dos Monstro do Harry Potter hoje.
Estou histérica.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Bolachas e Aquele episodio é hilariante

Coisas que por muito que veja ainda me fazem rir:

Aquele episodio da temporada 1 de Modern Family em que os "amigos" do Manny lhe desenham uma pêra com caneta na cara e o Jay lhe diz para pagar da mesma moeda.

... E então o Manny pega fogo à bicicleta de um deles.
Rambo Style

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Bolachas e a cara nova

Surpresa?

Bolachas em 2017

É muito cedo para começar uma lista para 2017?

domingo, 6 de novembro de 2016

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Bolachas e a tecnologia-anti-professores

Queridos professores que enviam documentos para ler em casa: custa assim tanto colocarem as folhas todas viradas para o mesmo lado?

domingo, 30 de outubro de 2016

Bolachas e este layout novo

Eu queria o blog todo branco, mas à demasiados anos que eu ESCREVO a branco. Logo ia-se perder tudo.
Aguentem-se com o fundo cinzento até novas alterações.

Bolachas e os fumadores-criança

Lembrei-me da conversa anterior porque aqui à uns dias fui a um café com os meus amigos e eles tiveram de se esconder para ir fumar porque "alguém pode ver". O que se torna ridículo porque mais parecia que estávamos a fumar charros (e eu nem tabaco fumo!) e eles têm 23 e 22 anos.


Senti-me bastante ridícula. Caramba, se fumas e já tens idade para o fazer, conta aos teus pais. Ou estás à espera de ter 50 anos e ainda ter de ir fumar às escondidas?

Bolachas e pais-por-esse-mundo-fora-já-podem-descansar-a-conciencia

Eu e uma amiga enquanto ela puxa de um cigarro

Eu: Porque é que fumas?

Ela: Sabes... o meu pai fuma e então uma coisa puxa a outra. É realmente difícil não fumares quando um pai teu fuma...
Eu: Mas, os meus dois pais fumam, e em casa, e nem eu nem a minha irmã fumamos...

Isto só para concluir que se tu fumas, a culpa é tua, não é dos teus pais.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Bolachas e as moscas

As moscas nesta altura de chuva com calor ficam particularmente chatas.


Ou será que devo tomar banho?

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Bolachas e o meu ambiente de trabalho novo


Bolachas e as costas

Alguém tem mezinhas para as dores de costas? É que isto está um bocado grave

Bolachas de maçã

Maçãs desidratadas (ou chips de maçã) são o meu novo amor.  São mega fáceis de fazer e mega boas.

Bye Bye mãos lambuzadas


Bolachas em A velhice és tu que a escolhes

A minha avó - a mesma que tem facebook - comprou um smartphone. 

Toda moderna é o que vos digo.

sábado, 1 de outubro de 2016

Bolachas e a avó

Sempre que quero mandar alguma coisa pelo facebook à minha avó (sim, ela tem facebook e percebe mais daquilo do que eu) em vez de escrever o nome dela, escrevo "avó" . E depois fico confusa a pensar porque é que não aparece.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Bolachas e a mala prateada

"be the bigger woman"
Os bons conselhos que me dão.

domingo, 14 de agosto de 2016

Bolachas aniversariantes

Estou quase a fazer anos, e eu sou daquelas pessoas que adora fazer anos.
Mas a minha família está numa espécie de guerra fria (e não me apetece stresses) e os meus amigos estão quase todos de férias. Para melhorar o meu namorado trabalha nesse dia.

Alguém tem alguma ideia para eu não deprimir num dia tão importante para mim?

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Bolachas e esta historia

Ai tanta estalada que tu merecias

Bolachas e as doações aos refugiados

Doar com responsabilidade, dar com o coração mas também com a cabeça.

é um link

Bolachas doadoras

4 anos a adiar mas finalmente já está! Estou inscrita nas listas de doação de medula óssea.

Não custa nada, é só meia hora.

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Bolachas e esta gente maluca

Eu queria escrever coisas mega-pessoais aqui, mas arrufos de família não pertencem à internet, apesar de que por vezes deviam.
Dá-me a sensação que se certas coisas viessem a público as pessoas teriam vergonha da mesquinhice e não repetiam. Já que não o fazem por bondade, consciência ou educação, ao menos que não o façam por vergonha.
Mas não, é tudo segredos e tabus.

Bolachas e isso é só estranho

Há algo de muito errado com aqueles que discutem e conseguem dormir a seguir.

terça-feira, 19 de julho de 2016

Bolachas em Itália

Voltei. Adorei. Voltarei de novo 

E comi bem, bem, bem

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Biscotti italiani

And tomorrow, a dream will become true.

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Bolachas e o mundo

Melhor publicidade do mundo

Bolachas e a arquitectura do Távora

A boa arquitectura é aquela onde nos sentimos bem.
Fernando Távora

Bolachas vitruvianas

Para se conseguir ser um bom arquitecto, é necessário ter talento e interesse pelo estudo, já que nem o talento sem o estudo nem o estudo sem o talento podem formar um bom arquitecto. O futuro arquitecto deve estudar gramática, desenvolver a técnica de desenho, estudar geometria, instruir-se em aritmética, e ser versado em história. Saber ouvir os filósofos com aproveitamento, ter conhecimentos de música, não ignorar a medicina, conseguir unir os conhecimentos do direito aos da astrologia e astronomia.


excerto do Tratado de Vitruvio sobre a definição de arquitecto

Bolachas desumanizadas III

Quem não sabe perdoar só sabe coisas pequenas.
A desumanização - Valter Hugo Mãe

Bolachas desumanizadas II

Num certo sentido, todos os homens começaram por ser uma mulher. A mulher grávida não difere do seu filho senão já tarde. E o filho apenas muito depois se apercebe de algum desajuste entre o seu corpo e o que o circunda.
A desumanização - Valter Hugo Mãe

Bolachas de Norte a Sul

Já voltei das férias. Resumo?
Fui para a minha aldeia na fronteira Norte.
Vi uma vespa de 7cm à vontade. Não a matei, limitei-me a expulsar a bicha da cozinha.
Namorei muito.
Fiz a auto-estrada mais bonita da minha vida. A24, bates forte cá dentro.
O meu frigorífico avariou mega avariado na minha ausência.
Fui para a aldeia dele na fronteira Este.
Sofri com 37,5ºC
Namorei muito.
Tentei matar uma aranha venenosa (e nem venham que não há aranhas venonosas em Portugal poque há, eu vi, e conheço quem não tenha um bocado da perna por causa delas. ai ai ai)
Não tiramos fotografias. Esquecemo-nos simplesmente, e foi tão bom.

domingo, 19 de junho de 2016

Bolachas Portuguesas

Portugal
País do Sudoeste Europeu que gosta de fazer contas quando participa em campeonatos de futebol.

Andamos sempre a contar trocos para tentar passar.
E se aquele perder por x, e nós marcarmos y, conseguimos ter z pontos e assim, se no outro grupo acontecer batatas, passamos e temos de jogar apenas contra aquele e tal e cenas.

sábado, 11 de junho de 2016

Bolachas and the New Girl

Querida FOX, se dás a temporada 1 e a seguir dás a 2, agradecia que não saltasses directamente para a 4.

Sinceramente, uma espectadora que ficou bastante confusa

Bolachas desumanizadas

Foram dizer-me que a plantavam. Havia de nascer outra vez, igual a uma semente atirada àquele bocado muito guardado de terra. A morte das crianças é assim, disse a minha mãe. O meu pai, revoltado, achava que teria sido melhor haverem-na deitado à boca de deus. Quando começou a chover, as nossas pessoas arredadas para cada lado, ainda vi como ficou ali sozinho. Pensei que ele escavaria tudo de novo com as próprias mãos e andaria montanha acima até ao fosso medonho, carregando o corpo desligado da minha irmã.
Éramos gémeas. Crianças espelho. Tudo em redor se dividiu por metade com a morte.

A desumanização - Valter Hugo Mãe

Se isto não é o inicio de livro mais triste de sempre, não sei qual será.

Bolachas com uvas

Melhor forma de conservar uvas de forma a manterem-se redondinhas, rijas e sumarentas?
Dentro de água.

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Bolachas e as vantagens de desistir de projecto

Estou de férias!

Bolachas e a política

Vamos compreender uma coisa: lá por seres de direita não tens de concordar com tudo o que a direita diz, lá por seres de esquerda não tens de concordar com tudo o que a esquerda diz. eu diria que é até mais inteligente não ser de direita ou de esquerda nem de porra nenhuma e simplesmente apoiar quem achas que tem razão em assuntos soltos. Concordo mais com estes aqui, e mais com aqueles ali. 
Posto isto, se lês que a direita é contra uma coisa, vai ler primeiro para ver se concordas. Se vês que a esquerda é contra, faz o mesmo. Não apoies, publiques, barafustes, sem ter noção daquilo que é.
O Marcelito vetou as barrigas de aluguer. Toda uma onda de indignação. Ora bem meus caros, ele vetou e bem vetado: a lei vetada não protegia nada nem ninguém. Nem mães biológicas nem não-biológicas. Há assuntos que são vetados por embirração - o caso dos casamentos homossexuais - mas neste caso... até nem foi. Quem te garante que, ao fim de 9 meses, te entregam o teu filho que foi criado noutra barriga? Ou quem é que te garante que, no caso de mudares de ideias, podes ficar com a criança que viveu 9 meses dentro de ti? São situações delicadas que pura e simplesmente não podem ser aprovadas à toa e a despachar só porque "temos todos direito" (e temos!). 
Por isso, tenham lá calma. Não critiquem por criticar nem apoiem por apoiar. Pensem.

terça-feira, 7 de junho de 2016

Bolachas e a História da Arq Portuguesa

A pior parte de fazer testes em casa é que tens tanto tempo que acabas por demorar eternidades.

Bolachas e a falta de camisolas

Pessoas que andam no ginásio: um soutien de desporto não deixa de ser um soutien.

sábado, 28 de maio de 2016

Bolachas e os Korn

Quem diz que os Hollywood Vampires eram os mais esperados da noite, claramente não sabe do que fala. Para quem não sabe, é a banda de covers do Johnny Deep, Alice Cooper e os amigos. 
Claramente os mais esperados era Korn e foi a merda que foi.
Cada vez mais caro, cada vez com menos bandas de qualidade, cada vez mais popularucho, cada vez mais brasileiro e não internacional (entenda-se que todos os dias abriram com um musical manhoso...)
Rock in Rio? Meus amigos, nunca mais. Nem o som da Ruth Marlene nas festas da aldeia falha tanto, e olhem que são grátis, não se admite isto num festival onde pagas 70 euros.

Ardam todos no Inferno.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Bolachas e a canção de Lisboa

Cresce no peito um frio, um calor... o que será que me deu? Será falta de chocolate? Ou será amor?

Bolachas e os temas actuais

Não podemos vigiar todas as pessoas que procuram recolher-se nos países religiosos. Isso não faz delas terroristas, e aí é que está a dificuldade. Ou nos acusam de sermos incompetentes ou de sermos islamofóbicos.
Na pele de uma jihadista - Anna Erelle

Acerca da problemática das pessoas que voltam de países religiosos para França, onde a polícia é acusada de não fazer nada.

Bolachas e a fama

No futuro todos terão direito a quinze minutos de fama mundial.
Andy Warhol

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Bolachas e esta faculdade

A minha faculdade está tão habituada a pessoas com hábitos estranhos que acabou de passar uma rapariga com balões cheios de hélio presos à mala e ninguém estranhou.

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Bolachas e a Milady

A Milady mia poucas vezes: quando tem fome, quando fica fechada na casa de banho e... quando eu espirro.

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Bolachas e a rapariga-do-renault-verde-hoje-na-amadora

Não compreendo gente que tem pressa no trânsito. Podes buzinar o que quiseres, eu não posso passar por cima dos outros não é?

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Bolachas e a surpresa II

Pergunto-me como seria que eu iria saber da novidade se não tivesse ido até casa dela e não tive esbarrado na tia dela que me contou.

"Olha aqui o meu bebé!" 
Então mas... neste tempo todo... nunca me contaste?

Bolachas e a surpresa

Uma amiga* minha foi mãe hoje.
Eu não sabia que ela estava grávida.

*Amiga: pessoa com quem falo regularmente apesar da falta de tempo frente-a-frente mas com quem tenho bastante confiança (achava eu)

terça-feira, 3 de maio de 2016

Bolachas e ABAIXO SPOILERS!

Pessoas que spoilam Game of Thrones no facebook e outras redes sociais:
Qual é o objectivo? Para os outros saberem que são bue fixes e vêm GoT? Só para chatear? São bue cool e viram primeiro e "toma toma" ?
Juro que não entendo.

E eu já vi. Mas continuo a achar completamente idiota quem faz spoilers no facebook. 
Go kill yourself.

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Sementes com algo mais

Consultei uma nutricionista. Tudo normal, és saudável, peso normal, mas vamos alterar os teus hábitos alimentares um bocado.
primeira coisa que fora da lista: bolachas.

Acho que vou mudar o nome do estaminé para "sementes com algo mais"

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Bolachas e aqui está o país

"É uma coisa que não mudo. Há três coisas que nunca mudo: a minha religião, o meu partido e o meu futebol clube do Porto!"
Senhora que concedeu uma entrevista à SIC

Eis o problema do nosso país.

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Bolachas e o Brasil

"você só olha da esquerda para a direita, mas o Estado te esmaga de cima para baixo"

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Bolachas e os seus deep secrets II

E o mais fascinante acerca das minhas colecções... eu não as deito fora.
A colecção dos caroços começou (e acabou) quando eu tinha 12 anos. 
...
Ainda a tenho guardada.

Bolachas e os seus deep secrets

Vocês não fazem ideia mas eu faço colecções de muita coisa. Mesmo muita coisa.
A mais improvável até hoje foi... colecção de caroços. Tipo, um de cada fruta.

Há pancadas para tudo.

Bolachas e o CC

Querido Bloco de Esquerda,

Tu tens boas ideias, juro que tens, mas se continuas a insistir em movimentos parvos vais perder a clientela toda.
Orra digam-me lá se não há nada mais importante onde gastar o dinheiro do estado do que em substituir milhões de cartões de cidadão só porque alguém se esqueceu que, no plural, quando se fala de um grupo misto, se refere ao mesmo grupo no masculino? Duas meninas e um menino, são os meninos da escola. 
Arranjem lá guerras melhores que é para eu voltar a gostar de vocês.

Não esquecer que a proposta original era chamar ao cartão de cidadão (cc)... cartão único (cu). 
E toda a gente se lembra do porquê de isso não ter ido em frente. É pena, é bem mais divertido.

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Bolachas e os teclados

Eu tenho dois computadores, um para o skype, o outro para trabalhar. O primeiro é um AZERTY, o segundo um QUERTY (teclados diferentes para quem não percebeu).
Sempre que troco de um para o outro é  uma rebaldaria a trocar letras.
Dai-me paciência.

Bolachas e as cartas de amor

No fundo é como as célebres cartas de amor de Álvaro de Campos. São ridículas. Mas afinal só as criaturas que nunca escreveram cartas de amor é que são ridículas.
Carlos Vaz Marques

domingo, 10 de abril de 2016

Bolachas em Florença

Por acaso ninguém tem uma amigo em Florença?
Sou boa rapariga e só quero um tecto por duas noites.

Bolachas em Florença

Não sei se sabem, mas marcar hoteis/hostels pela internet é a maior aldrabice de sempre. Dizem que o quarto custa 20 euros por noite, mas espera lá que vais a reservar e já é 50 euros. Ou então que custa 20 por noite mas é na época baixa, mas na época baixa o mínimo é 40 euros. Anunciam uma coisa, fazem outra. O pior de todos foi um que dizia ser a 17 euros por noite, abri o site e o mínimo era 55 euros. 

Vou dormir na rua e vou chorar.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Bolachas e a insanidade

Pior que desenhar um museu, é desenhar um hotel.
Pior que desenhar um hotel, é desenhar um hotel numa pré-existência.
Pior que desenhar um hotel numa pré-existência, é desenhar um hotel numa pré-existência gigante com máquinas gigantes.
Pior que isto ainda, é não teres informação de como é o interior.

Bolachas e eu perco-o constantemente

Se vais fazer limpezas, começa por tirar o telemóvel do silêncio.

Bolachas Papers

Vamos brincar aos bandidos: Panama Papers style, aprendam a fazer uma conta offshore com um jogo.

Bolachas e aquela mariquice

Ah, e o fundo do nosso email de turma é.... cor de rosa com florinhas.

Bolachas e a delegada de turma

A delegada de turma da minha turma é só a pior delegada de turma do mundo:
Põe as coisas no wetransfer sem avisar ninguém, sem títulos, muitas vezes atrasadas. 
Já disse que a maior parte das coisas passa de prazo antes de sabermos que existem?
E nunca sabe nada. Pior delegada do mundo.

quinta-feira, 31 de março de 2016

Bolachas Botox

Botox-urbano
Fazer algo - urbanisticamente falando - bonito, mas pouco prático e inútil.

Bolachas-fachada

Cidade-fachada
Tirar a população de uma cidade para meter turistas e estabelecimentos supostamente típicos que de típicos nada têm.

off-topic: Bolachas-fachada : B-fachada eheheheheh 

Bolachas e a gentrificação

Gentrificação
Aquilo que está a acontecer em Lisboa. Valorização imobiliária de uma zona urbana onde os residentes deixam de poder continuar a pagar a casa devido ao aumento absurdo das rendas e onde entram pessoas com mais dinheiro - investidores - e fazem hoteis. Cidade-fachada, deixe-mos esta para outra.

quarta-feira, 30 de março de 2016

Bolachas e as metáforas nauticas

Mas, oh! camaradas! a estibordo de cada interdição encontra-se uma felicidade segura; e tanto mais profunda é a interdição e a pena quanto mais elevada se acha a correspondente felicidade; não é tanto mais alto o mastro grande quanto mais profunda a quilha?
Moby Dick - Herman Melville

sexta-feira, 25 de março de 2016

Bolachas na casa de apostas

Estudante português em Bruxelas relata o que viu: "então.. eu estava ali na casa de apostas e (...)

Bons exemplos meu menino.

Bolachas e vocês é que escolhem os amigos

Todos reclamam que no facebook é só comentários racistas, apoio ao Trump, anti-refugiados, yada yada yada.

Não sei que raio de amigos é que vocês têm porque eu nunca vi nada disso.

Bolachas e tirem-me daqui

Faço a pergunta mais inocente do mundo. Oiço reclamar como se não houvesse amanhã.
Eu devo ser a pior filha do mundo. É que nem posso abrir a boca.
Arre.

quarta-feira, 23 de março de 2016

Bolachas e eles-não-são-islâmicos

Não lhes chamem ISIS nem Estado Islâmico.
Nada têm de estado, muito menos de islâmicos.
Chamem-lhes Daesh. Eles odeiam o nome Daesh.

terça-feira, 22 de março de 2016

quarta-feira, 16 de março de 2016

Bolachas e a central termoeléctrica de Sines

"Eu já ando sem motivação com este projecto então se estivesse na tua turma... aí já tinha desistido"
Tirem-me daqui

terça-feira, 15 de março de 2016

Bolachas e o dilema

Começa o dilema: Princípios ou emprego?

quarta-feira, 9 de março de 2016

Bolachas e tudo-o-que-tens-de-saber-acerca-do-colombo

É impossível entrar no continente por menos de 20 minutos.
Quando atravessas o continente até à outra ponta percebes que o que queres está na oposta.
Por mais que tentes, nunca irás decorar onde são as lojas. 
Nem as entradas correctas. Uma loucura.
Há forma de atravessar a meio. Trust me, nunca a vais utilizar e vais fazer sempre a volta toda.
As lojas são estupidamente grandes, ao ponto de repetirem artigos over and over só para encher.
A probabilidade de encontrares alguém conhecido mesmo que não vivas na zona é de 70%. Maior só no forum Sintra onde é de 98%. 
Irás sempre esquecer-te que não gostas do colombo.
Acabarás sempre por voltar lá.
Sairás sempre a maldizer teres voltado e a rogar pragas à falta de estacionamento não pago.

domingo, 6 de março de 2016

Bolachas integrais

Decido começar a fazer dieta. Não estou gorda, mas não me fazia mal nenhum perder alguns quilos.
Começo a pesquisar receitas adequadas a dietas e sabem o que encontro mais? 
Doces-em-versão-dieta

Assim é complicado.

quinta-feira, 3 de março de 2016

Bolachas americanas

Alguém daqui percebe alguma coisa das presidenciais americanas?
Já se sabe que o Trump é mau mas qual é a cena com a Hillary?
Can please someone explain ?

terça-feira, 1 de março de 2016

Bolachas e as dicas-da-casa-anti-arranhadelas-de-gatos

Para os gatos não arranharem o sofá* é barrar o sofá com Vick Vaporub**. Os gatos não suportam o cheiro.***

*o sofá ou outra coisa qualquer
**Aquele produto que se espalha no peito quando estamos constipados
***A consequência é a casa cheirar a menta o resto do dia

Bolachas hidratadas

Dos bons hábitos que criei em Erasmus naquela terra do frio: batom de cieiro. Oh maravilha dos céus

Bolachas e a covardia

Sempre achei que se escrevia "cobardia" e não "covardia".
Sou uma pessoa mais iluminada agora

Bolachas com garras

(...) Como a maioria dos valentões, basta arranhares a superfície para encontrares pura covardia. Normalmente não é preciso arranhar muito.
Bem-vindos a Joyland - Stephen King

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Bolachas e as boas referências

Professor de História:

(...) yada yada e este tipo de arte relembra-nos aquele... aquele... o do chapéu... TAN-TA-NA-TÃ-TAN-TA-NA*

*música do Indiana Jones

Bolachas a corrigir

Em relação ao post anterior:
Afinal também há em português.

Bolachas nacionalistas

Legislação portuguesa, num site português oficial e escrita em... espanhol.

Orgulho nacional

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Bolachas participativas

Estamos numa altura em que escrever coisas para passar já não chega. Que a alma te pede mais e que tu queres realmente escrever e desenvolver algo que mexa contigo, que te faça procurar e realmente aprender. Mesmo que isso implique que chumbes a uma cadeira e tenhas de repetir.
Passar só já não chega. É preciso aprender.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Bolachas e vou-te comprar com bolachas caras

Pessoas que esbanjam de toda e qualquer forma sem seque pensar no valor daquilo que estão a fazer dão-me sempre a sensação de estarem a tentar preencher qualquer coisa.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Bolachas fofinhas

Bolos fofinhos?
É juntar uma colher de sopa de maizena à farinha.

Bolachas e a minha melhor amiga

Nesta minha vida doméstica estou indecisa se o meu melhor amigo é o aspirador ou a máquina de lavar a roupa.

Bolachas e o Stephen

Quando se trata do passado, toda a gente escreve ficção.
Bem-vindos a Joyland - Stephen King

Bolachas sem pena

Não tenhas pena dos mortos, Harry. Tem pena dos vivos e, sobretudo, daqueles que vivem sem amor.
Dumbledore

Harry Potter e os Talismãs da Morte - J.K.Rowling

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Bolachas formata-pc-e-perde-blogs

Querida pê,

Tu estavas nos meus favoritos e eu tinha permissão para ler o teu blog.
Formatei o pc, não encontro o teu link por nada deste mundo.

Pretty please?

Bolachas coloridas

Não há dias cinzentos para quem sonha colorido.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Bolachas de plasticina

Betão é a plasticina dos adultos
Professora Filipa Roseta

sábado, 23 de janeiro de 2016

Bolachas e isto está a tornar-se ridiculo

Estou a ser alvo de racismo na faculdade.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Bolachas e o presidente

Pawel Kuczynski

Votem com o coração, não sejam ovelhas

Bolachas mais divertidas

Coisas mais divertidas: Há uma festa de erasmus esta semana aqui em Bruxelas. O nome dela é...
...
Free Party NUA 

Bolachas e a vida continua a girar

Estou na blogosfera à seis anos. Seis anos com blog, não sei quantos só a ler.
Já vi blogues nascerem, atingirem o auge, desaparecerem, voltarem. Já vi pessoas solteiras, com namorado, noivas, casadas, com filhos. Já vi tudo isto acontecer à mesma pessoa. Já fiz amigas, já deixei de falar com elas, já voltei a falar com elas. As coisas vão e vem. Já conheci dilemas de meninas-jovens que todas somos no secundário. Pessoas a entrar na faculdade, a irem trabalhar, a trocarem de curso, a acabarem o curso. Dilemas de amor, o amor-de-vida de umas, os amores-passageiros de outras. Já aprendi segredos de pessoas que não revelam esses segredos a mais ninguém para além destes blogues/diários secretos.

Ontem chumbei à minha primeira disciplina. Projecto. A mais importante de todas. Chumbei e tive um 6. (nunca seria possivel ter um 6 em Portugal só para que conste). Achei injusto, vi as notas dos meus colegas e mais de metade chumbou. Havia bons projectos que tiveram 9. Houve alunos de erasmus que tiveram 9,5 (a sério? não lhe dão meio ponto? Nunca mais o vão ver!). Para quem não sabe, projecto é difícil e muito trabalhoso, mas se apareces no final de semestre com tudo feito e apresentas todo o teu trabalho, tens no mínimo um 8 e é se for mesmo muito mau. O meu não era muito mau. Nem sequer era mau. Era mesmo... médio. Foi um choque entrar em mestrado. Foi um choque não ter aulas em inglês e sim em francês. Chocou-me também a falta de acompanhamento, o facto de rirem-se das minhas ideias (e isto aconteceu. Nunca em tempo algum vi um professor a rir-se de ideias). Quando cheguei à sala perguntei ao meu amigo canadiano a nota dele "11,5". Ele tinha dos melhores projectos que eu já tinha visto. Em Portugal tinha um 15 à vontade. Se não mais. Ri-me, fui ver a minha nota, vi a minha nota, ri-me mais. "Lamento" disse ele, não lamentes Pierre, não é justo e eu sei. Sei aquilo que fiz e aquilo que valho. Quem avalia o teu projecto em 11,5 não sabe avaliar. Quem dá 9 ao trabalho daquele rapaz não sabe avaliar. Não te preocupes, ninguém morre. Não é grave. É só mais um ano. E será melhor porque não terei todo este choque, não terei um 10 a estragar-me a média. Mas nunca te esqueças que o teu projecto não vale 11,5. "Passei a noite a fazer esta maquete e eles nem olharam para ela", é assim, não fiques triste. Isto foi uma rebaldaria e valeu a experiência. Valeu fazer amigos (poucos, mas talvez que durem). Eu faço amigos para durar, não gosto de fazer amigos para nunca mais os ver (também os fiz). Dá cá dois beijinhos, escreve-me, se fores a Portugal diz-me que eu dou-te casa em Lisboa sem pensar duas vezes. Adeus Adeus

O mundo não acaba porque chumbei. O mundo não acaba porque ficarei mais um ano na faculdade. Muita coisa está a mudar. Eu estou a mudar. Vi essa mudança acontecer. Senti-me mais crescida. Enfrentei tudo o que havia para enfrentar, mas as coisas continuam. Dizia a Manganet no outro dia "a vida continua a girar e tu aprendes a dizer adeus", eu digo mais, a vida continua a girar e tu tens de seguir. Crescemos todas, nota-se isso na blogosfera, começamos a viver sozinhas, a trabalhar, a acabar as teses, a entrar em mestrado. Eu comecei a escrever isto em 2010, início do 11ºano. À seis anos. Quando releio aquilo que escrevi por vezes até fico envergonhada, e já me perguntaram porque não apago então. Eu não apago história. Não para já. Talvez um dia decida reinventar-me como tantas vezes o faz a mariana. Mas para já está lá. Lembra-me que a vida continua, que vais passar tudo o que outrora achas-te impossível. 

Porque "A vida continua a girar e tu aprendes a dizer adeus". Adeus àquilo que ficou para trás. Adeus àquilo que que custou, mas passou. Adeus à tua meninice. Vais crescer. Irei viver sozinha pela primeira vez para a semana. Tenho 21 e irei viver sozinha com um cão e um gato. Tenho 21 e deixei de ser menina porque em uma só semana chumbei, despedi-me de quem é importante e começarei uma nova época. Será assim. A vida continua.

Vou só ali fazer um furo nas orelhas.*

*Eu furo as orelhas quando quero marcar alguma coisa importante. Como a bruxa em sapatos de rebuçado, ela guardava amuletos na pulseira. Eu faço furos. É assim desde os 13. Apesar de tudo, há coisas que nunca mudam.


quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Bolachas e se és pobre, não estudes arquitectura

Se há coisa ingrata na vida é ser estudante de arquitectura.

Ficamos dias e dias enfiados em casa a trabalhar num projecto que não vai ser construído. Fazemos maquetes e maquetes, perdemos cafés com os amigos porque "tenho uma entrega" ou "tenho de ir fazer projecto". Gastamos rios de dinheiro em material e impressões (aí não! tem de ser papel 120gr ou superior! e a cores! e em A1 ou maior!)*, sofremos insónias de nervos devido às apresentações do dia seguinte. Vestimos a nossa melhor roupa e calçamos os nossos melhores sapatos.

E depois
...
...

Falas 5 minutos. Um semestre inteiro, lágrimas e suor (e não estou a exagerar. muitas lágrimas) reduzido a 5 minutos onde tu tens 7 paineis na parede, onde passas-te a noite a pintar quadradinhos à mão porque houve um erro de impressão, onde te esforçaste tanto e eles nem olham. Aliás, olham, mas não dão valor.

É ingrato.´
(e no final até podes não passar)

*vocês têm noção do preço de um A1 a cores? A1, a cores, 130gr: 8 euros, já com desconto de estudante. Já tive colegas minhas a gastar acima de 100 euros, para uma única apresentação. Para falarem 5 minutos.

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Bolachas e O-Henrique-Neto-Tem-Estilo-E-Está-A-Lixar-se-Para-O-Que-Fica-Bem-Dizer

Acerca de em quem votar.

Se o teu coração te diz para votares na Marisa ou no Tino mas a cabeça te diz "vota no Marcelo/Maria/Sampaio da Nóvoa porque assim-como-assim é um destes três que ganha", vota na Marisa ou no Tino.

O problema da nossa política é que votamos sempre nos mesmos porque achamos que não vale a pena votar nos outros.

Votem com o coração. 

Bolachas com rans

"Que ponham um telefone mas ponham alguém para atender!"
Tino de Rans, referindo-se à embaixada portuguesa em Bruxelas.

É verdade, verdadinha. 
De todas as vezes que liguei para lá (ou o meu pai) - para mais de dez - ninguém atende.
Ponham os olhos neste gajo.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Bolachas no instagram

Criei um instagram.

Sou da moda agora.
Alguém que também seja?

Bolachas radicais

O meu professor quer que eu "radicalize" o meu edifício.

...

Deverei envia-lo para a Síria?

Bolachas e as escalas

A minha professora de Projecto daqui refere-se à escala 1:500 e 1:200 como 2mm/m e 5mm/m, respectivamente.
Tira-me do sério, mas até é mais fácil

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Bolachas Always

Alan Rickman, nem sei o que dizer.
*Erguendo a varinha*

Bolachas demodé

Li por aí que blogues com fundo preto estão demodé.
Eu tentei pô-lo mais claro mas não gosto, por isso ide dar uma volta com o demodé. Isto vai continuar como está.

Bolachas e a cafeina

É de mim ou beber uma lata inteira de redbull antes das 9h da manhã é capaz de não ser muito bom?
Para que conste que também tenho um prof que antes do meio-dia bebe uma garrafa de litro e meio de coca-cola.

Estes Belgas são loucos.

Bolachas dona-de-casa

Em breve vou virar dona-de-casa e adorava ter um blog de dona-de-casa.
Crio um blog paralelo ou faço um separador novo?
(nem sei se isto vai dar em alguma coisa)

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Bolachas não-maquilhadas

Vi um video de "Non-Makeup Makeup routine" no youtube. 
A rapariga usou mais maquilhagem ali em 5 minutos do que eu num mês inteiro.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Bolachas e o bicho da seda

Meu pai: E daqui a 50 anos vais dizer aos teus filhos os meu pai - que já morreu - uma vez (...)
Eu: Credo, não digas isso.
Ele: Então! Eu não sou como o bicho da seda!

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Bolachas cheias de vontade de estudar

Força-de-vontade-confusa
Colocar na caixa de pesquisa "9gag" e antes de clicar fechar a página e decidir: "vai estudar!"
Sentir-me tão bem comigo própria que decido "Parabéns! tens de por isto no blog!"
Consequentemente não estar a estudar.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Bolachas com vinagre

Vinagre para tirar calcário

Bolachas viajantes

Um bom viajante não tem planos fixos nem a intenção de chegar
Lao Tsé

Bolachas e os segredos

Guardamos os segredos ao lado de tudo o que não dizemos. Nesse grande sótão escuro há de tudo, há aquilo que não dizemos porque temos medo, porque temos vergonha, porque não somos capazes;
Dentro do Segredo - José Luís Peixoto