quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Bolachas e as coisas guardadas

Eu gravava mensagens. Quando me diziam coisas inesperadamente bonitas, eu grava-as. eu tinha uma certa necessidade de guardar aqueles bocadinhos com medo de me esquecer.
Deixei de o fazer. Não tenho uma única mensagem tua guardada, não tenho aquela sensação de que é tudo um castelo de cartas. Tenho sim guardados papeis, bilhetes, memórias. Mas não mensagens. Tudo aquilo que tens para me dizer dizes-mo a mim em pessoa e isso, eu nunca esquecerei.

2 comentários:

Dá aí a tua opinião