quarta-feira, 8 de maio de 2013

Bolachas e o meu novo amor

Acabei o Sputnik, meu amor. Apaixonei-me entretanto: os grandes autores têm uma maneira especial de esquivar-se à descrição de amor, Murakami não faz isso. Ele descreve-o de tal forma que eu própria me apaixono, por ele, pelo narrador e pelo resto das personagens. Escrita leve - eu esperava uma coisa chata de ler - li o Sputnik com um prazr que à muito tempo não tinha por ler. 
Em realção ao final - spoiler, spoiler! - eu estava triste porque queria um final diferente. Fiquei feliz quando o meu final imaginado aconteceu. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dá aí a tua opinião