terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Bolachas e as marés

"Ela amava artes, música, pintura, natureza. Hans Christian Anderson, Van Gogh, Tchaikosvky. Eram os seus favoritos. Amava Tchaikovsky porque este tinha transformado a sua tristeza em calor, A Bela Adormecida, O Lago dos Cisnes, O Quebra-Nozes, A Sinfonia nº6. Amava Vincent, porque conseguia sentir a solidão deste através da pintura  Mas não conseguia olhar para os seus girassóis por muito tempo, o amarelo feria-lhe os olhos. Sentia demasiado. Sentir pode ser demasiado, por vezes. Contou-me como achava estranho que as pessoas que criavam coisas tão belas fossem tão tristes. Como por vezes a tristeza era tão forte que eles acabavam com as próprias vidas. Suas últimas obras de arte.
Disse-me pensar que a maioria dos génios eram solitários. eu disse-lhe que achava que toda a gente era solitária. Que até mesmo a lua era solitária, e é por isso que arrasta as marés."
Do fb da murder, ainda que não tenha sido ela a escrever.

2 comentários:

Dá aí a tua opinião