sábado, 20 de outubro de 2012

Bolachas feiticeiras

Sofia Bolacha, a feiticeira
Uma história antes referida, mas nunca antes contada aqui. 
Pensemos num monte de caloiros, veteranos e doutores todos felizes e contentes na época das praxes a percorrer sei lá quantas tascas com o objectivo de enfrascar os primeiros. 
Imaginemos agora Sofia Bolacha, já pouco sóbria mas ainda consciente toda feliz e contente com um copo na mão e um pauzinho-que-até-hoje-não-sei-de-onde-veio na outra. E um amigo por perto que alinha nas brincadeiras. 
Agora imaginem-me a berrar maldições imperdoáveis munida da minha varinha improvisada no meio da rua e desse meu amigo a obedecer à minha maldição Imperious.
Juro-vos que fizemos sensação nesse dia! 
Até que me tiraram o copo e a varinha e tive de fazer olhinhos para que ma devolvessem (à varinha, que o copo já não voltou)

Ahhh, das histórias que ficam para a vida.

2 comentários:

  1. Eu só fui duas vezes à semana académica. lembro me de uma das vezes estar com os copos e começar a meter conversa com umas raparigas, e pelo que me disseram começamos os tres a dançar músicas dos Abba. I'm a weird drunk.

    ResponderEliminar
  2. Chamas a isso weird? ahahah eu chamo a isso um bebâdo bastante divertido xD

    ResponderEliminar

Dá aí a tua opinião