terça-feira, 18 de setembro de 2012

Bolachas velhinhas

Vi um casal de velhotes no comboio.
Ele tinha um chapéu um pouco ou tanto ridículo mas sem ser de palha, a trautear uma música qualquer. Ela a devorar um livro e com aquele olhar brilhante para ele, a tentar ignorar a sua cantoria e a não conseguir fazê-lo. Ela olhou para ele e disse-lhe para mudar de lugar para a frente dela, ele mudou. Ela pousou o livro e fechou os olhos, ele pôs a mão na perna dela como se fosse a coisa mais natural do mundo - e era.
Vieste-me à cabeça como uma memória que eu não chamei, sorri e tive vontade de chorar.

1 comentário:

Dá aí a tua opinião