sábado, 23 de junho de 2012

Bolachas e a palhaçada

Bem me pareceu estranha a conversa dele de ontem: para além de ter passado imenso tempo, ele nunca foi rude comigo. E quando digo nunca é nunca mesmo (nem com ninguém diga-se de passagem). Ele é das pessoas mais bem educadas que já conheci e dificilmente viria falar comigo naqueles modos. 
E hoje, quando tu me disseste que estiveste em casa dele ontem à noite eu não tive dúvidas que fosses tu a gozar comigo em nome dele. Custa-me admitir mas é a verdade. Não seria a primeira vez que tu gozavas comigo e para além de que tu não aprovas o meu namoro com o A. 
O que já por si está mal, porque estavas, mais o outro, a tentar me lixar, a tentar arranjar confusão, a tentar.. epah, sei lá, que cena mais estúpida pah. Mas adiante, pior do que isso tudo (e é mesmo nojenta a vossa atitude) foi terem ido falar com o A.P.! A sério, isso é que me tira mesmo do sério! Era pra quê?! Para ver se ele sabia?! Para ver se eu lhe mentia?! Para ver o que oh meus palhaços?! 
Não se faz, não se faz mesmo. Custa-vos assim tanto ver-me feliz?

2 comentários:

Dá aí a tua opinião