quarta-feira, 6 de junho de 2012

Bolachas e as histórias

"Eu sou aquele que te transtornou mais, e tranformou também"
Talvez, talvez até sejas. Temos que admitir que estou diferente de à uns tempos para cá. Mudaste-me, é verdade, mas não foi tudo obra tua, não fiques já todo convencido, que grande parte do trabalho foi meu.
Durante muito tempo achei que tinha uma história complicada, talvez um pouco mais complicada que as restantes minhas conhecidas, mas recentemente várias foram as pessoas que partilharam comigo as suas comédias romãnticas, dramas e filmes de acção. Algumas valeram-me umas enormes gargalhadas, outras revi exatamente a nossa história, e foi aí que percebi que aquilo que me fizeste passar, aquilo que tu de forma divertida apelidas-te de "transtorno" é o que mais de metade da população passou. Aquilo que na verdade faz a diferença nas várias histórias é a maneira como lidas com elas: podes chorar pelos cantos, podes reajir de uma forma bue pacifica, podes escrever sobre o assunto e passar a frente, podes viajar quilometros so para resolver as coisas  ou podes, efetivamente, ter uma relaçao a sério e assumir tudo aquilo que sentes. A maneira como decides reajir altera tudo, e é por isso, pela maneira como ambos reajimos, que nós pertencemos a uma comédia, que na verdade não tem piada, mas vivemos como se tivesse. 
E eu estou feliz agora, mais que o costume

4 comentários:

Dá aí a tua opinião