terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Ex-bolachas

Ex-namorados/curtes/seja-lá-o-que-for podem ser amigos
Vamos partir deste ponto porque eu acredito sinceramente que isto possa ser verdade. Não digo todos, não digo com toda a gente, mas é possível. Há exemplos e exemplos disso, e do inverso também. e tu sabes bem que há, simplesmente nunca aconteceu contigo, mas comigo já, e no que depender de mim vai continuar a acontecer. Depende da forma com que a coisa acaba, mas se ele não me faz mal nenhum, porque raio não hei-de continuar amiga dele? "À e tal, porque olhas para ele e lembraste de tudo o que passaram" e é verdade que isso acontece, e vai acontecer sempre até esqueceres, e podes nunca esquecer. 

Sabes... Ficar amigos não significa que fiquem os melhores amigos. Também acontece (mas não é o caso). Podem ficar amigos muito chegados, podem ficar amigos que falam às vezes, podem ficar amigos para quando precisam de apoio, ou podem ficar amigos de evitar, daqueles que "ficamos amigos, mas nunca mais te digo nada. Mas falo-te quando te vir, não te preocupes". Acontece na maior parte das vezes. A mim já me aconteceu de todas as formas, talvez porque não me dou ao luxo de desperdiçar boas amizades por algo que até foi bom em certa altura.

Sim, chama-me racional que eu sei que o sou. Eu racionalizo algumas das minhas relações, porque vejo logo à partida que não têm futuro e assim, ao menos, não me magoam tanto. E talvez por isso consiga manter a amizade depois, porque percebo que talvez seja melhor assim, que não me ia casar com ele de qualquer jeito e aprendo sempre qualquer coisa. Fico triste claro, eu não sou de ferro nem insensível, choro também, mas sobrevivo e consigo olhar para ele sem ter vontade de o matar por não ser a pessoa certa. Também nunca amei de verdade, mas a maior parte de nós - juventude que por aqui anda - não sabe o que é amor e acha que sabe. Coisas complicadas da vida. 

Uma vez um amigo meu declarou-se a mim, e eu disse-lhe que não queria nada e era só amizade. Achava que ele ia reagir um bocado mal, mas sabes o que ele me disse? "Eu compreendo, se calhar não foi a altura certa, se calhar tu estás apaixonada por outro e tenho que ter isso em conta. Não és obrigada a gostar de mim." Nunca uma declaração me pareceu tão verdadeira, e naquele momento desejei gostar tanto dele como ele de mim. E se fores a pensar bem naquilo que ele disse, todas as relações deviam ter isso em conta, porque se tivessem isso em conta, acredita que muitas mais pessoas acabavam amigas. 
Isto tudo não é para te convencer - já desisti disso à muito tempo - isto tudo é para te mostrar que, embora tu não acredites, eu acredito mesmo que ex-namorados/curtes/seja-lá-o-que-for podem ser amigos; mas também podem ser inimigos para o resto da vida, também concordo com isso.

2 comentários:

  1. vou-te contar a minha historia...
    Namorei quase 3 anos com uma pessoa, o namoro acabou por motivos vários... é certo que durante quase 2 anos não o pude ver à frente, mas chegou a uma altura em que precisamos um do outro e agora existe uma amizade entre nos. Não somos os melhores amigos, não nos vemos nem falamos todos os dias, geralmente passam meses até nos falarmos, mas sei que se lhe ligar a perguntar alguma coisa ou a pedir um favor ele me vai atender com um sorriso... :)
    As vezes basta os dois quererem!

    ResponderEliminar
  2. No final ficaram amigos e é isso que conta. Mas também se compreende que não fiquem ao inicio. Acho que é tudo relativo .

    ResponderEliminar

Dá aí a tua opinião