segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Bolachas e a flafy

E não sei porquê, mas um dia destes começo a acreditar em destino, talvez. Eu que era tão descrente de tal coisa, eu que defendia que não havia cá nada disso e apenas coincidências, eu que era - sem dúvida - a mais racional de nós as 3, qualquer dia acabo a acreditar naquelas coisas do "está destinado".
Não funcionou da primeira vez sabe-se lá porquê, e agora, quando voltamos a fazer a experiência, desta vez mais a sério, também não funciona? 
Estive o dia todo a pensar se realmente iria, pensei, pensei. Ela espremeu-me até ao limite para eu lhe contar e depois pareceu desiludida (quem te mandou?). E aquela estúpida música que não me saia da cabeça! E o teu nome que troquei tantas vezes em pensamento e que corrigi a tempo de ele simplesmente sair. Agora pensando bem, parecia tudo sinais de qualquer coisa. Os horários que mudaram. O sentimento de que "eu não devia estar aqui". Era tudo indícios que não iria correr bem.
And guess what? Não correu realmente.

4 comentários:

  1. vê pelo lado positivo... quando "prevês" as coisas, o choque não é tão grande ;)

    ResponderEliminar
  2. Não houve qualquer choque, acabei a rir-me desalmadamente ahahah

    ResponderEliminar
  3. foi uma tarde atribulada! ahhh e eu nao acredito mto no destino, só em algumas circunstancias ahah
    "E o teu nome que troquei tantas vezes em pensamento e que corrigi a tempo de ele simplesmente sair" MEGUUUSTA! cofcof

    beijinhos e palhaços!

    ResponderEliminar
  4. muuitoo atribulada ahah e, só percebi que eras tu pelo "cofcof" ahahah

    ResponderEliminar

Dá aí a tua opinião