terça-feira, 22 de novembro de 2011

Bolachas, chegou a hora

Foi bom enquanto durou, fiz tudo o que podia por ti. Usei-te e não tenho medo de dizer isso, deixei-te cair muitas vezes, mas estive sempre lá para te apanhar do chão. Brincaram contigo, mas tu sabes o quanto eu me revoltava com isso. Estavas sempre comigo, adormecias ao meu lado e ainda me acordavas, embora eu te ignorasse em algumas manhãs. Viveste tudo aquilo que eu vivi nestes últimos dois anos, foste a minha ligação com pessoas importantes e eu vou ter saudades tuas, mas chegou a tua hora e eu vou ter que arranjar outro, nunca será tão bom como tu, nunca irá ter as nossas memórias, mas chegou a hora.
Hoje, dia 22 de novembro, o meu telemóvel apagou-se de vez.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dá aí a tua opinião