sexta-feira, 30 de setembro de 2011

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Bolachas de iogurte

"Castelo Branco terá centro de inovação europeu do iogurte líquido"
noticia do SOL

Say what you say, I know you have a naughty mind...

Baby Bolachas

A ultima vez que ficaste tanto tempo sem dar noticias, contaste-me que namoravas.
E agora? Vais me dizer o quê? que vais ser pai?  O.o

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Bolachas e a pior-explicação

Ela - Significa que ele gosta de estar contigo seja nos bons ou nos maus momentos. divertidos ou chatos. e por isso quer que as outras pessoas saibam. parece-te razoável?
Eu - Não xD
Ela - Oh bolas!
Eu - Foi a pior explicação que vi até hoje xD
Ela - Pois foi...

Bolachas e a verdade

  A verdade é que não fui eu que lhe contei, a verdade é que foi ele que lhe contou, mas tu já estavas suficientemente chateada e não queria que te chateasses com ele também, logo disse-te que tinha sido eu. Chateaste-te comigo, disseste que tinha deitado por água abaixo 6 anos de amizade e eu, como resposta, apenas te disse que a nossa amizade não se ia perder por isto, que ela já estava abanada à muito tempo - porque está - e que por mais que nenhuma de nós quisesse as coisas não duram para sempre e era normal. Depois disseste que já não estavas chateada mas que ias pensar no que eu tinha dito sobre a nossa amizade. 
  Fiquei a pensar se te devia ter dito ou não aquilo, a verdade é que devia, afinal, é a mais pura verdade. Quando me levaste para a casa de banho naquele jantar só demonstraste que apesar de estar tudo tremido, ainda estás lá para mim, assim como eu estou para ti, só não estamos como estávamos à 4 anos por exemplo, é normal, acontece. E um dia mais tarde podemos voltar a ter tudo o que sempre tivemos, mas não tive oportunidade de te dizer isso - ainda. 
  Eu não te quero perder, quero que tenhas isso bem presente, mas quero que percebas a realidade, nós não somos mais como antigamente. Tudo mudou, a escola, as companhias e até a maneira de ser. Chama-se crescer, e nós crescemos as duas
  Mas isto não significa que nos deixemos de falar - embora nós ultimamente não falemos de assuntos importantes - isso não significa que tudo acabe - porque não se acaba assim com nada que dura à tanto tempo - espero que um dia voltes a representar o que representaste durante tempo, assim como eu para ti.


Vai ficar tudo bem, no final, fica sempre. 
E eu adoro-te, aconteça o que acontecer.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Bolachas e o-que-ela-faz-para-eu-não-sofrer-mas-eu-preferia-saber-na-mesma

ela tem um segredo que me fará sofrer, por isso mantém-me na ignorância. 
quase de certeza é sobre ele, quase de certeza

Bolachas LEGO

Uma relação não é uma coisa colorida em que tudo encaixa na perfeição... o nome disso é LEGO!

domingo, 25 de setembro de 2011

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-na-altura-tiveram-imensa-piada #16

"Some people just need a high-five... in the face... with a chair"

sábado, 24 de setembro de 2011

Não, não são Bolachas

Não, não é cansaço...
É uma quantidade de desilusão
Que se me entranha na espécie de pensar.
(...)
Álvaro de Campos - Não, não é cansaço
Não, não é cansaço, mas parece, é desilusão como diz Álvaro de Campos, com toda a razão. Tu magoas, sem sequer dares por isso. Magoas por estar magoado, e esqueceste que há pessoas que se preocupam. Eu preocupo-me, com razão. Naquela noite tu disseste que bebias para esquecer, e agora eu sei que o fazes, e tenho medo, por ti. O fato de não me dares notícias era já coisa comum e à qual eu me habituei, mas agora, sabendo que tens coisas que esquecer, assustas-me. 
Espero que ela tome bem conta de ti e faça aquilo que eu não posso fazer.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Bolachas e a nova ortografia

É assim: vou passar a escrever com o novo acordo ortográfico. Pois é, pois é, eu sei que vai ser difícil, mas os tempos mudam e a língua evolui. E eu recuso-me a ficar parada. Claro que ao início vai ser difícil (já não leva acento meus queridos afinal leva acento, mas continuando), mas tenho que me habituar.


e ficam sabendo que apenas 2% é que mudou, não deve ser assim tãããão difícil. 

Bolachas colegas

Essa é a diferença entre amigos e colegas.
Então estás a dizer que não somos amigas?
Sim, nós somos só colegas.
(qualquer coisa deste género)


Faz sentido! Temos a mania de chamar amigo a toda a gente. "ah e tal e aquele ali é meu amigo" "então e... namora?" "não sei, é só da minha turma" coisas destas são o pão nosso de cada dia. Por vezes nem aquela pessoa que passa todos os intervalos connosco é nossa amiga, é simplesmente nossa colega, pode fazer-nos tudo e mais alguma coisa, mas não chega a ser amiga, não chega realmente a saber da nossa vida, por isso mesmo é só colega e não amiga. E às vezes é só disso que precisamos, alguém para nos distrair, que não faça perguntas sobre a situação X ou como é que foi determinado acontecimento importante da nossa vida, porque só queremos é... espairecer. É bom portanto.


És a melhor colega que já tive, mesmo sem dares por isso.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Bolachas caçadoras

Abriu a época de caça.
está comprovado

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Bolachas em forma de coração

Eles não se conhecem, numa brincadeira um amigo comum diz que era giro se eles se conhecessem, e ele arranja o numero dela. Um dia começam a falar e acham-se piada. Na realidade, ele é giro, ela é gira, ele fá-la rir e começam a sair juntos. Curtem e decidem que podiam namorar, afinal, gostam um do outro. Namoram portanto, e de repente já se amam, ou não, dizem amo-te e põem montes de corações à volta de tudo.

É bonito realmente, mas não é verdade. Quanto muito podem estar apaixonados, mas paixão não tem uma palavra concreta como "amo-te", se tivesse seria algo como... eu "apaixono-te", nãã, não faz sentido. O inverso também acontece "eu estou apaixonada", refere-se a paixão, não a amor, se fosse amor seria algo como "eu estou amorada", não faz sentido, talvez seria "enamorada" mas isso tende para "namoro" não para "amor" (achará a língua portuguesa que amor, paixão e namoro não podem viver separados? claro que podem!). e é precisamente aí que eu queria chegar, por isso, voltando à nossa história.

"dizem amo-te e põem montes de corações à volta de tudo" e fazem isto por falta de palavras certas, ou para criarem uma doce ilusão. é que ninguém ama assim do nada, mas apaixona-se assim do nada. porque a paixão é uma coisa que se sente quando se olha, o amor é uma coisa que se sente quando se conhece.


sim...é mais ou menos isto

sábado, 17 de setembro de 2011

bolachas a definir perdoar

PERDOAR
"perdoar é abrir mão da esperança de que o passado poderia ter sido diferente"

bolachas!

essa tua mania de por pontos de exclamação em tudo! põe-me fora do sério!
porque não sei se estás entusiasmada ou só a gozar comigo!
é tipo! como se só conhecesses uma pontuação! as frases assim perdem sentido! entendes! 
vá lá! ao menos não escreves lol!


ahah

bolachas e isto-não-é-meu

"se não confiares nos teus companheiros, em quem mais vais confiar?"

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Bolachas na escola #2

primeiro dia de aulas e já tenho trabalhos para fazer. awééé

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Bolachas com um problema

ora bem, a história é a seguinte: eu prometi escrever-te uma carta, o problema é que eu NÃO CONSIGO escrever-te uma carta. 


mas prometi. e agora tenho que escrever. raios.

domingo, 11 de setembro de 2011

Bolachas e o 11 de setembro

À 10 anos atrás eu estava em casa a almoçar. Lembro-me de a minha mãe estar colada à televisão em choque a olhar para as noticias. Na altura só percebi que tinham caído dois aviões, ela sempre me disse que foi aí que ganhei medo de andar de avião. 
Eu estava no 1º ano e mesmo assim, marcou-me.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Bolachas e coisas que digo

"és tão complicado que às vezes pareces uma mulher"

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Bolachas cartomantes

Tu disseste que eu tinha acertado em quase tudo. Acertei coisas que na altura pareciam improváveis e que depois se tornaram realidade. desta vez voltamos a fazer o mesmo, e deixaste-me a pensar. calhou-me todas as cartas de carácter importante. tu ainda te riste e eu disse que eu era um "diamante em bruto", uma boa definição a meu ver.
No final, nós ainda vamos ser felizes.

Bolachas feitas de farinha

"não deixes de ser feliz para os outros o serem"

Bolachas malucas

Eu - tens razão, tens razão.
Ele - tens razão é o que se diz aos malucos!


irónico, muito irónico...