sexta-feira, 8 de julho de 2011

Bolachas sozinhas

Tu não sabes aquilo que realmente se passa na minha vida. Tu não sabes aquilo que ele me fez. Tu não sabes aquilo que sinto. Tu não sabes de nada, simplesmente de nada. Eu podia ter ido para as festas de rio de mouro, convidaram-me sabes? Vocês não são os únicos amigos que tenho, mas pensava que eram os melhores. Enganei-me. Decidi ficar a noite com vocês, porque achava eu que mereciam, mas não merecem. Estragaste-me a noite, não há duvidas disso. Fugi de casa dela porque já não te suportava e porque não paravas de me atacar. E alguém veio atrás de mim? NÃO. E eu, estúpida, achava que viriam. A única coisa que ouvi foi ela a ralhar contigo a dizer "és irritante!" mas ninguém se mexeu. Aliás, os rapazes nem sequer disseram nada. É bom saber que não vos faço falta. É bom saber que eles têm tanto medo de ti assim. É bom saber que eu tento ser tua amiga mas tu não em deixas. É BOM SABER ISSO. 
E tu oh seu cabrão, que não há outra palavra para ti, vai passear, vai à merda até. Porque tu não sabes NADA da minha vida e vais continuar sem saber NADA. E é bom que comeces a baixar a bolinha quando falas comigo, porque esta palhaçada está por um fio, POR UM FIO. Que tu fizeste-me de tudo, mas de tudo mesmo! Que até a cabeça me partiste e estragaste um bocado das minhas férias da Páscoa e eu, estúpida como sou, PERDOEI-TE. Digo-te já: não mereces. Aliás, tu não mereces nada daquilo que tens, porque tu és burro que nem uma porta e a única coisa que gostas de fazer é provocar oh seu palhaço. 
Aqui estou eu, sozinha à tua pala.

E só de pensar que eu podia ter ido para aquelas festas e não fui por tua causa...

3 comentários:

  1. life is a piece of shit when you look at it .


    ass: vic

    ResponderEliminar
  2. nao queria estar na pele do referido...
    ...just saying

    pela Mé

    ResponderEliminar
  3. "nunca vi uma escrita tão violenta no teu blog" V.

    tens razão, nunca viste mesmo.

    ResponderEliminar

Dá aí a tua opinião