terça-feira, 5 de julho de 2011

Bolachas desconhecidas

Há coisas que acontecem naturalmente
Foi assim connosco, sem querermos criamos as "nossas musicas" em que nos lembramos um do outro. E isso é fixe, porque nós não falamos todos os dias, nem todos os meses, mas temos uma história extremamente curiosa.
Falamos pela primeira vez no teu dia de aniversário, mais concretamente nos teus 18 anos, foi por simpatia e porque a nossa amiga em comum não se calava com o teu aniversário. Cada vez que olho pra trás e me lembro disto penso "que criancice" mas ficamos amigos e esse ponto é que importa. Ficamos bastante chegados verdade seja dita, tu sabias a minha vida e eu a tua, até chegaste a ter uma paixoneta por mim, coisa rápida, porque de ti não queria mais do que amizade, e ainda bem que assim foi. Com isto tudo só tínhamos estado juntos meia dúzia de vezes, e ao inicio até nos chamávamos "desconhecidos" porque não nos conhecíamos pessoalmente, alcunha que ficou e que guardo com muito carinho. Acho que é das alcunhas mais engraçadas que já tive aliás. 
Seja como for, podia começar a contar as milhares de histórias que temos mas não precisas disso, aliás, para quem não sabe este blog foi criado com iniciativa tua. Foste a primeira pessoa a saber dele e criado contigo. Inicialmente seriamos dois a escrever aqui, mas nunca escreveste - por opção - e tornou-se quase só meu, há aí uma parte da bolacha que te pertence. 
Em jeito de conclusão de tudo isto: foi tudo natural, nunca "forçamos a barra" (maneira brasileira - as novelas fazem-me mal) e isso é bom, é... natural. 
E eu não gosto de coisas falsificadas.

só para ti desconhecido #

2 comentários:

  1. não gostas tu d coisas falsificadas, nem eu :x

    ass: v

    ResponderEliminar
  2. o desconhecido sou eu :D muahahahahah
    ass: nutella

    ResponderEliminar

Dá aí a tua opinião