quinta-feira, 9 de junho de 2011

Bolachas livres

"E depois é isto: perco-lhe o rasto. Não vale a pena insistir, ele é do mundo e esses são livres. Aos livres, não se pode pedir nada, só esperar que regressem e que no regresso ainda se lembrem de nós."

1 comentário:

Dá aí a tua opinião