quinta-feira, 30 de junho de 2011

Bolachas em exames #5

Muito obrigada sr.GAVE por os exames não terem sido assim TAOOOO difíceis. 
Encontramo-nos pro ano, pode ser?

terça-feira, 28 de junho de 2011

Piadas com bolachas, ou o inverso?

Uma bolacha chata cantava: eu sou uma bolacha, eu sou uma bolacha! 
Um biscoito, irritado, disse: pára com isso bolacha, ou eu bato-te!
A bolacha continuava: eu sou uma bolacha, eu sou uma bolacha!
O biscoito avisa que pega num revolver e dá-lhe um tiro se ela não se calar.
E ela continua: eu sou uma bolacha, eu sou uma bolacha!
O biscoito com o revolver na mão dá um tiro no meio da bolacha, e ela cai.
De repente ela levanta-se e começa a cantar: eu sou uma rosquinha, eu sou uma rosquinha.

Bolachas com roupa

Eu- Agora só desenho vestidos...
Ele- Se calhar queres ser estilista
Eu- Não, eu quero ser arquitecta desde à uns anos
Ele- Mas se calhar agora preferes outra coisa...
Eu- Nãã, prefiro edifícios a roupas
Ele- És tola 
Eu- Porque prefiro edifícios a roupas?
Ele- Sim. devias preferir homens xD
Eu- Eu prefiro homens com casa do que homens com roupa. (h)

ganhei

Bolachas lamechas

Eu choro. Choro e não é pouco. Seja sinal de fraqueza, de sensibilidade, ou de outra coisa qualquer, eu choro. 
Choro por todas as razões possíveis e imaginárias, seja de preocupação, tristeza, alegria, raiva, saudades, musicas, filmes, livros. É inevitável e sinceramente sinto-me muito melhor depois. E é por isso que choro, para me sentir melhor. Talvez seja essa a razão pela qual eu não me envergonho de chorar, só às vezes, só quando realmente não quero chorar, tipo acompanhada. 
Mas sozinha choro, choro, choro. E depois começo-me a rir, porque entendo a estupidez que é. 
Mas primeiro choro, com toda a alma.

que lamechice, blaaarg

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Bolachas estilistas

Só me apetece desenhar vestidos. Não que eu queria ser estilista, mas apenas só me apetece desenhar vestidos. 
Mas depois chega a parte dos sapatos e aí é que a coisa corre pro torto.

Bolachas e os ataques de riso

Estou com um ataque de riso tal, que nem sei a razão.  
adoro quando isto acontece

Bolachas a planear o futuro

Passeando-me pelas páginas de facebook dos meus colegas/amigos/pessoas-que-conheço-de-vista encontrei uma conversa de duas seguidoras/amigas e que falavam do "exemplo-da-Manteiga-para-o-caso-de-não-arranjarem-emprego". Fica aí o tal exemplo, para quem quiser planear um futuro melhor.

Plano de reserva da Manteiga para o caso de não arranjar emprego

Conhecer rapaz rico, com sentido de humor, bonito, jovem, querido ou então rico e com um jardineiro fantástico
CASAR-ME!
Viver feliz e contente na minha super-mansão

Visto deste ponto de vista até parece que não tenho projectos de vida

Bolachas em exames #4

EU SABIA, mas é que sabia mesmo, que me ia dar mal nas probabilidades. 
fora isso, foi bacano ahah

domingo, 26 de junho de 2011

Bolachas em exames #3

É bom, mas é mesmo bom, que não saia a binomial. É que eu não encontro exercício nenhum sobre isso e portanto não me apetece ter que andar a dar asas à imaginação no exame, está ok sr.GAVE?
é que eu quero muito, mas mesmo muito uma boa nota, que eu ando-me a esforçar e mereço (ah se mereço!).
beijinhos

Bolachas diferentes

Antes vinhas a correr contar-me, vinhas todo contente só para eu te dar uma opinião. Chegaste até a mandar-me mensagem às 2 da manhã quase a implorar que fosse ver. Agora nem dizes nada.

é pena

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Bolachas como quiseres

Não te posso obrigar a ser feliz.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Bolachas com milkshake

Toda a vida baralhei a palavra "mistakes" com "milkshakes"

bolachas em exames #2

riscos, riscos, riscos; contas, contas, contas; e férias? e dia 30? ou melhor: dia 30 À TARDE. 

é pedir muito?

Bolachas e uma anáfora

E funciona assim: desde pequenos que somos bombardeados com metáforas como por exemplo coração de pedra, coração dentro de uma caixa, cabeça de vento, coração de manteiga (...), e depois quando chegamos a uma certa idade começamos a entender de verdade estas metáforas, ou a mistura-las com a realidade. Torna-se tudo um só e sentes-te realmente como se tivesses ar na cabeça, ou então sentes-te derreter tipo manteiga, ou pior ainda, crias uma imagem do teu coração dentro duma caixa, com uma espécie de armadura só para não te magoares. 
E funciona assim, não me digam que não. 

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Bolachas e os amigos filosóficos

"Tu vais saber quando ele estiver mal com ela, tu vais saber"

Mas ultimamente anda toda a gente muito filosófica hem? É só frases que ficam na cabeça e não saem, simplesmente não saem.
oh raios

Bolachas e as férias

"Até hoje nunca te arrependeste de ir, acho que deves continuar." 

Ah pois é, aquilo já é a minha vida. Cheguei à conclusão que se não for vou me arrepender, e por mais que seja parecido, é sempre diferente, sempre novas histórias - e eu gosto, demais.
Barcelos, espera por mim;  e tu Telhal, prepara-teee

terça-feira, 21 de junho de 2011

Bolachas com rum

Olhando em volta, podes te deparar com dois tipos de bêbados: Bêbados alegres ou bêbados com um ar acabado. A maior parte das vezes vais ver que os bêbados alegres são jovens, e os acabados são pessoas mais velhas. 
Acho, e apenas acho, que isto se deve às razões que as pessoas têm para beber. Ou seja: um jovem, por norma, bebe por diversão, pela sensação que causa, pelo convívio, pela liberdade que um copo de álcool lhe proporciona, mesmo que seja só na cabeça dele. Um adulto bebe para esquecer, bebe para afogar as mágoas, bebe porque já não vive sem a bebida, bebe por hábito, bebe por prazer e não pela diversão. Mas se bebe por prazer geralmente controla-se ou anda acompanhado. Porque um jovem não se embebeda sozinho, jamais, seria uma coisa idiota demais embebedar-se sozinho, já um adulto é diferente. 
Quem bebe sozinho é uma pessoa perdida, pensa nisto quando pegares no teu primeiro copo de álcool sozinho, pensa bem.

Pensei nisto tudo noutro dia à noite, em que passei por um bêbado sozinho, mesmo triste. (daí que isto tá um bocado confuso ahah)

Bolachas e a estrada

Uma vez, alguém muito sábio disse-me: "as coisas só custam da primeira vez, depois é sempre estrada"

Bolachas com saudades

Quando oiço pessoas a trocar os b e os v tenho saudades de muita gente. 
Muita gente mesmo, que isto se conhecer pessoas de longe não dá com nada... Lado mau da JH ...

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-que-na-altura-tiveram-imensa-piada #11

"CV não é curriculum vitae, é catálogo de vendas! "

tens toda a razão companheiro, toda a razão

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Bolachas em exames #1

Não entendo nada das correcções de exames do GAVE, nada.

Bolachas apresenta: Akinator

http://pt.akinator.com/

AHHHHH!!! mas que acerta, lá isso acerta...

domingo, 19 de junho de 2011

Memorial das Bolachas

"O homem primeiro tropeça, depois anda, depois corre, um dia voará"
Memorial do Convento - José Saramago

Bolacha Maria com Manteiga

Cheguei à conclusão que vocês, meus queridos e adorados seguidores (oficiais e não oficiais), tratam-me por "Bolachas" ou "Bolacha Maria"  quando o meu nome na realidade é "Manteiga" [Bolacha Maria com Manteiga]

Mas sabem que mais? não me importo nada, até acho que gosto mais ahah

Bolachas confessadas

confessei-me de manhã e fui sair à noite.            
olha que realmente...

Bolachas afectadas

Vamos a ver se nos entendemos: Se tu voltares a olhar para mim e te puseres com esses sorrisinhos afectados do género "ai queridáá, a menina estáá tãoo máál vestidaa, que é qui lhee déu prá se vestír assíím??" eu acho que salto pra cima de ti (só acho, que eu não te batia)

Então e vais para a minha festa tirar fotografias com a outra e comigo só tiras uma de grupo? Fiquei um bocado à toa sabias? Não admirada, à toa ahah

gentinha afectada, blaaarg

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Bolachas a falar de moda

Camisolas com riscas horizontais fazem as pessoas mais... largas
Camisolas com riscas verticais fazem as pessoas mais magras. 
Isto é algo que TODA a gente sabe, mas vai se a ver e... as lojas só vende riscas horizontais. gente cruel

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-que-na-altura-tiveram-imensa-piada #10

"E você parece um pudim nesse vestido! UM PUDIM!"

tipo...

Bolachas destinadas

Ela disse-me que acreditava em destino, eu ripostei e disse que não acreditava em nada disso. Amor-para-sempre, destino, almas-gémeas (...) nada disso. Não me venham cá com coisas de "está destinado" "é o destino ficarem juntos" e patati-patatá, epah.. não colaa! 
Desde quando é que é destino o raio de uma porta estar trancada no preciso momento em que dava jeito que estivesse trancada? Eu chamo-lhe sorte, coincidência,qualquer coisa mas não destino. 

E não me lembrava desta história à imenso tempo, as coisas de que me fazes lembrar... Parece mais bonita do que na verdade é

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Bolachas e as revoltas silênciosas

Podes te revoltar com barulho, o que por vezes até funciona, ou então podes te revoltar em silêncio. Esta revolta por vezes é a que funciona melhor: 
Se durante a tua apresentação oral começarem a falar, cala-te. Podes até mandar um olhar mortífero, mas cala-te e olha para essas pessoas, depressa eles irão entender e calar-se. Funciona melhor do que se desatares aos gritos a mandar calar, acredita.
Digo-te isto porque uma vez vi um filme, "Revolta-te" ou lá que raio, em que as raparigas participavam numa competição de ginástica e, revoltaram-se contra os resultados. Sabendo que fazer fitas não resultava, decidiram controlar os júris de uma maneira bastante disfarçada. Aquela que merecia o prémio fazia a prova e as outras desistiam. O júri nada podia fazer, e elas achavam aquilo justo. Revoltaram-se, em silêncio, mas revoltaram-se.

E vamos lá admitir... um mundo sem tanta gritaria era tão melhor...

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Bolachas e uma necessidade básica

Passeando pelos meus contactos online do msn (que estão organizados por pastas) dei contigo verdinha e sozinha. Pensei que realmente aquilo era uma boa metáfora para ti, sozinha e disponível pelo mundo fora. Claro que na realidade tu nem estás sozinha, nem estás assim tão disponível. Mas de uma maneira hipotética, como apenas uma mera hipótese, tu estás sozinha, cada vez mais. Embora penses o contrário porque cada vez mais tens mais pessoas à tua volta. As coisas são assim, irónicas, e quantas mais pessoas à tua volta tu tens, mais sozinha estás. Ficas rodeada de pessoas que gostam de ti mas que em breve se cansaram porque irão perceber que para funcionares bem tens que controlar tudo, e embora haja pessoas que gostem disso, nem toda a gente gosta. E ficam próximos de ti mas nunca num nível de intimidade a sério, daquelas pessoas que estão lá para ti. Estes estão lá agora, momentaneamente, apenas porque sim. E quando eles te deixarem, ao perceberem como tu funcionas, tu irás encontrar outros para controlar. Sempre foi e sempre será assim, tipo círculo-vicioso
Falo disto com experiência própria, digo isto porque vejo, oiço e sinto tudo aquilo que tu fazes e que se passa à tua volta. Eu fui apanhada nessa rede, mas eu fui apanhada nessa "rede" quando tudo ainda estava no principio, e por obra do destino afastei-me, e eu lutei contra esse afastamento mas, por vezes acho isto, ainda bem que aconteceu, não me quero tornar mais uma dessa tua longa lista de amigas passageiras, já quis, mas não agora. É que tu magoas as pessoas sem sequer dares conta disso. 
E foi ao ler o nosso histórico, com conversas desde o Verão para agora (que as mais antigas já eu as perdi) que percebi que alguma coisa estava a falhar ali. Coisas que me disseste e que eu me calei, ou coisas que tu disseste e depois discutimos, acabando comigo a admitir uma culpa que não era minha. Claro, que eu não posso falar sobre isto com ninguém, porque depois a má da fita sou eu, porque depois chega-te aos ouvidos e discutimos, porque depois sou eu que "sofro de ciumes crónicos", e depois sou eu que ando a dizer mal de ti nas costas e isso cria granda má impressão, mas o que é certo é que por vezes nós precisamos de falar mal de alguém, é uma necessidade básica, chamem-lhe desabafar se quiserem, eu chamo-lhe má língua e todos nós a usamos, uns mais que outros mas todos usamos. 
E eu de momento, só preciso falar mal de ti. 

domingo, 12 de junho de 2011

Bolachas nas marchas

Isto é o que eu tenho a dizer sobre as marchas populares de Lisboa: É o equivalente ao Carnaval brasileiro. 
Tem tradição, tem festa, tem música, tem competição entre os vários bairros/zonas, andam um ano inteiro a treinar para aquilo, tem pessoas conhecidas que participam na marcha, cada marcha tem um tema, e o povo delira com aquilo. 
Só lamento que os santos populares tenham como tradição as sardinhas, fora isso...

Bolachas e o Glee

A segunda vez que vejo Glee eles estão a cantar "friday" da Rebecca Black. Assim não me convencem

Bolachas e as minhas orelhas!

E é mais ou menos isto: furei a orelha direita à mais ou menos uma semana. dói-me a esquerda

bolachas com caracóis

"Quem come caracóis não pode reclamar com quem tira macacos do nariz" rickie

sábado, 11 de junho de 2011

Bolachas que se divertem

E quando as coisas não correm tão bem como o suposto, o melhor que tens a fazer é sair e divertir-te ahah

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-que-na-altura-tiveram-imensa-piada #9

"estou casado à 36 anos, parece que estou casado com a minha irmã!"

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Bolachas explosivas

Hoje estive a ver as comemorações do dia Nacional com o meu pai. Quando aquilo estava a acabar, começou-se a ver os políticos todos e os condecorados a cumprimentarem-se todos contentes. Vira-se o meu pai, com os olhos a brilhar e diz:
-Uma bomba ali agora era bem...

E o José Pedro Gomes esteve a cerimónia toda a rir-se ahah

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Bolachas livres

"E depois é isto: perco-lhe o rasto. Não vale a pena insistir, ele é do mundo e esses são livres. Aos livres, não se pode pedir nada, só esperar que regressem e que no regresso ainda se lembrem de nós."

Bolachas e os vilões nas cidades

Não tem piada nenhuma controlar uma cidade destruída. Uma cidade destruída é um sitio em que ninguém é feliz, ninguém tem consideração pelos outros, pensam apenas em si próprios. Tudo triste, tudo escuro, tudo estranho, tudo vandalizado, tudo destruído. É por isso que nas histórias os vilões nunca vencem, porque uma cidade destruída é uma seca.

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-que-na-altura-tiveram-imensa-piada #8

"-É a última vez que me fazes de parvo!
-Eu fiz-te um herói, a figura de parvo é da tua autoria..."

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Bolac... não, não me apetece

não, ainda não me apetece escrever sobre isto. 
O que é bom sinal

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-que-na-altura-tiveram-imensa-piada #7

"minha cara irmã, nesta casa o ridículo não tem limite..."

terça-feira, 7 de junho de 2011

Bolachas revoltadas

todos nós já quisemos liderar uma revolução. pelo menos EU JÁ QUIS, e quero, e vou continuar a querer. 
Afinal.. preciso ter objectivos na vida não é? o meu objectivo é liderar uma revolução. Ainda não sei a causa, mas isso de momento pouco importa. Por enquanto contento-me em ser "revolucionária sem causa" assim como a maior parte dos adolescentes, c'est la vie. O que acontece depois de crescermos ninguém sabe.
Mas pra já apenas quero me revoltar. Temos que admitir que tem o seu "Q" de piada.

Bolachinhas CHECK!

-ultima aula de inglês da minha vida de estudante   CHECK!
-fazer batota no diário gráfico  CHECK!
-acabar o caderno de GD  CHECK!
-"fechar" a caixinha com as coisas de inglês CHECK!
-"fechar" a caixinha com as coisas de português  CHECK!
-acabar o 11ºano QUASE-CHECK!
-ir prá praia apanhar sol  CHE..não, não "cheka" nada... está frio, EM JUNHO!

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-que-na-altura-tiveram-imensa-piada #6

"É tolo aquele que cheirando uma rosa que cheira melhor que uma couve, conclui que essa fará uma sopa melhor"

Bolachas à janela

Veste-te com a janela aberta. É o melhor conselho que tenho para te dar. Experimenta "esqueceres-te da janela aberta" enquanto te estás a vestir. Dá-te uma sensação mesmo engraçada, cómica até. Só de pensar que pode estar, ou não, alguém a ver-te a trocar de camisola, dá-te uma vontade enorme de rir. Comigo funciona assim. 
Mas claro, a casa que está em frente à janela do meu quarto é a da minha prima, com o meu jardim  no meio.

Definitivamente, eu já não digo nada de jeito... 
E o sol continua a brilhar por detrás das chuvas negras e escuras, mas ele está lá, e brilhante.

Pahtrinca as bolachas

"pratica as insónias. Mantém-te original"

praticas comigo ? ahahah

domingo, 5 de junho de 2011

bolachas para o chá

tens falta de chá sabias?   

[ando demasiado tempo com a Mécia e depois acabo a dizer estas frases...]

Bolachas em investigação

Outra vez?! mas vai começar tudo outra veeez???  
Haja paciência...

e eu já a tive a investigar, mas tu não sabes, e vais continuar sem saber lá lá lá

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Bolacha maria e as greves

"A Ryanair enviou 10 rosas ao Sindicato Nacional da Aviação Civil para celebrar os 10 dias de greve da TAP." daqui

Eles até já gozam connosco! Não sei se já perceberam ou não mas... não me parece que ganhem grande coisa em fazer greves agora. O país precisa de crescer, precisa de pessoas empenhadas a trabalhar e esta gente só pensa em greves, ele é comboios, ele é aviões, não querem parar o país todo de uma vez já agora? Não querem fazer greve de serem portugueses? Força nisso, e boa sorte. Não podemos desistir de ser aquilo que somos, não podemos parar só porque não está a correr tão bem como queríamos ou esperávamos. Mas é assim a vida e os centros-comerciais continuam cheios.
É certo que andamos muito mal geridos, é certo que custa que baixem ordenados, é certo que continuam a haver ordenados milionários e injustos, também é certo que está tudo a aumentar, mas não vai ser a parar o país que conseguimos melhor, não agora, não já, as coisas não funcionam assim.
Tens direito à greve, resta-te a ti usar esse direito com cabeça.

Bolachas instantâneas

Seja qual for a pergunta que tu faças sobre algum objecto perdido a um adolescente, a resposta dele será sempre a mesma (ou variantes) : Não sei
É tipo.. instantâneo!

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Bolachas 32

Discutir tamanho de soutiens na FB? Discutir qual é que se veste da maneira mais "porca" em público? E discutir que "não tenho culpa, pra próxima peço aos meus pais para me fazerem para vestir um 32!" ? 
Às vezes não acredito naquilo que leio...  mas dá pra rir

Bolachas soltas

Não sei se reparas-te, mas... nota-se mesmo que estás quase de férias, a tua conversa fica mais... solta.
gosto mais assim.