quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Bolachas na diagonal

E faz hoje um ano que nos conhecemos
Apesar de tudo o que aconteceu, obrigada. Marcaste o meu 2011, e não voltava atrás. Fizeste-me crescer e agradeço-te por isso. És um grande amigo, nunca duvides de tal coisa.
E se um dia vieres a ler isto pergunto-me se percebes o porquê do "diagonal". 

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Bolachas para pôr copos

(acerca da passagem de ano)
Ele: Vou levar os livros para estudar. Tenho montes de frequências.
Eu: Para servirem de base de copos é?

Bolachas e o porquê-de-ainda-respirares

1 - Bater-te seria considerado abuso de animais
2 - Homicídio é considerado crime, e a minha vida é boa demais para ser desperdiçada na prisão.
3 - estou demasiado feliz para sequer me preocupar contigo.
4 - Acho que o karma existe, é uma questão de esperar

Até dizia que "sê feliz e não me chateies", mas não. espero que tudo aquilo que fazes, sua falsa, se vire contra ti, com toda a força possível e imaginária. Mas também não desejo que morras ou assim, apenas que sejas traída vezes sem conta e que os teus amigos sejam o mais falsos possível. desculpa, mas é verdade.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-na-altura-tiveram-imensa-piada #27

As corridas de carros são como o sexo. Todos os homens acham que têm jeito.

domingo, 25 de dezembro de 2011

Bolachas e os aniversários

Eu evito mandar os parabéns para o Facebook. Posso ver que as pessoas fazem anos através daqueles maravilhosos avisos, mas só mando para o facebook em ultimo caso. Primeiro vejo se tenho o numero da pessoa. 
Pela simples razão que, por muito que continue impessoal, é sempre um bocado mais especial do que pela Internet, em que estou descaradamente a dizer "lembrei-me de ti porque esta coisinha me avisa de toda a gente".
E mais! Não dou os parabéns a toda a gente, tenham lá paciência. Se realmente significas alguma coisa, recebes parabéns. Se eu só sei o teu nome e pouco mais, não vais sentir muito a falta de uma frase mal ensaiada não é verdade?
(Devo ser das poucas pessoas a postar qualquer coisa completamente alheada ao assunto do Natal ahaha)

sábado, 24 de dezembro de 2011

Bolachas e as coisas-que-gosto-em-ti

E chegamos ao ponto de estarmos a falar de traições como se fossem cerejas. 
Acho que é uma das razões porque gosto tanto de ti.
(não de traíres, mas de tornares a conversa fácil)

Bolachas e a vadiagem

Ele: E vais para onde?
Eu: Vou para a china*. Passagem de ano.
Ele: Ui, que vadia! xD


A vontade que tive de te dizer quem era a vadia desta história... Mas só me consegui rir. 
És tão idiota meu querido.

Bolachas com Homlet #2

"Não há mundo para sempre nem sorte importuna: até nossos amores mudam com a fortuna"
Hamlet - W.Shakespeare

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Bolachas e o PPC

Recebi o meu postal do PPC. Com tanta coisa quase me ia esquecendo de agradecer à minha amiga secreta. eu sei que vieste aqui passear pelo menos uma vez, caso te venhas a tornar minha seguidora, espero que leias isto. 
Obrigada :D gostei muito, muito, do que escreveste
(agora é que percebi que tu já és minha seguidora ahahha)

Memorial das Bolachas #4

"tudo é mineral, ou vegetal, ou animal, Nem tudo, há coisas que o não são, a música por exemplo"


P.S. Para quem não sabe, saramago não põe pontos no final das frases, limita-se a por letra maiúscula do inicio da frase, daí que aquele "Nem" é o inicio de outra fala

Bolachas e um bom ponto de vista

Ele: Então tu e o Afonso*...
Eu: Oh, é estranho. Ele andou com a minha ex-melhor amiga.
Ele: Andou com a tua ex-melhor amiga. Não há relação nenhuma.
Bom ponto de vista

Bolachas traidas

Eu sabia, mas como ambos negavam pensei que fosse imaginação minha. Fizeste uma cena a dizer que estava com ciumes à toa, que não fazia sentido, que não era nada. O mais engraçado é que era, e eu sabia e fiz de conta que não. Não namorávamos mas tu tavas comigo, por palavras tuas. E ela, que depois de tudo acontecer, me levou para casa dela antes da hora combinada para passar mais tempo comigo? e que até bêbada, me disse que não tinha acontecido nada? Nem sei quem foi pior, se ela se tu. Ela porque andou a gozar comigo este tempo todo, e a fazer-se de minha amiga. Tu porque me mentiste, e nem foi mentir por omissão, foi mentir mesmo. Porque eu perguntei-te e tu disseste que não, com aquela expressão de que eu estava a ser paranóica. e não estava, porque era tudo verdade. E para completar tudo isto, toda a gente sabia, eles sabiam e não me disseram. Por um lado vejo o lado deles de não te quererem tramar, de não se quererem meter, de não nada. Por outro vejo o meu, de rapariga traída que sabia e fez de conta que não.
E sabes que mais? Nem chateada estou, estou desiludida porque me mentiste

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Bolachas voluntárias

Mala feita, roupa arrumada, cabelo arranjado e lá vou eu outra vez.
Deixai-me ir que vou ser feliz.
(e não tenho net lá)

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Worried Cookies

Please, let me help.
I know that you have a lot of issues with your mom. Maybe I can't fix them, but, maybe i can help you to forget them. Maybe. Take you out of that world where you are completly lost, and help. Just help. 
I know we don't have much in common, but I care. Because I like you, I always liked. And if you like, you care.
Please, let me help.

(isto deve estar cheio de erros, mas só fazia sentido ser escrito em inglês. Por isso... se alguém encontrar erros- de qualquer tipo - é favor de dizer que eu corrijo. Sempre a aprender)

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Bolachas natalicias

Na sexta vou para um campo de voluntariado, e tenho que levar algo (frase, texto, objeto) que represente "nascimento" - yah, coisas mesmo "à natal" .
Any idea ?

Bolachas nos CTT

E pronto, lá enviei os meus 12 postais hoje. Foi roubada nos correios - porque os envelopes eram maiores que o normal e mais caros de enviar portanto - mas é Natal.
E espero ansiosamente pelo meu ahah

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Bolachas e o "enterro"

(aula de desenho, com uns miúdos a fazerem de modelos)
Stora: CREDOO!!! Que é isto?! A rapariga não é assim tão feia!
turma: (silêncio aterrador do género "ela não disse aquilo!")
Stora: (baixinho, como se a miúda não ouvisse) Eu disse mesmo aquilo? Ai...
turma: (explosão de riso) disse stora, disse !
Stora: (para a miúda) Não era o que eu queria dizer, o desenho é que estava maaaaau! 
(e cada vez enterrava-se mais)

Bolachas com instinto assassino

Ficas-te online.
primeiro pensamento: MATA, MATA! Respiraaa... MATA MATA! respiraa... MATAAA!
e não te disse n-a-d-a , não mereces.
és estúpido sabias ?
(ainda estou a tremer de raiva)

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Bolachas e acuse-se-quem-nunca-fez-isto

FATO (ou facto para os mais esquisitos)
Mexer no telemóvel é a saída universal de situações constrangedoras.

Bolacha com papagaio

Mulher encantada é pior que papagaio
Às vezes acho que eu podia ser uma grande filósofa! ahah

Bolachas e a flafy

E não sei porquê, mas um dia destes começo a acreditar em destino, talvez. Eu que era tão descrente de tal coisa, eu que defendia que não havia cá nada disso e apenas coincidências, eu que era - sem dúvida - a mais racional de nós as 3, qualquer dia acabo a acreditar naquelas coisas do "está destinado".
Não funcionou da primeira vez sabe-se lá porquê, e agora, quando voltamos a fazer a experiência, desta vez mais a sério, também não funciona? 
Estive o dia todo a pensar se realmente iria, pensei, pensei. Ela espremeu-me até ao limite para eu lhe contar e depois pareceu desiludida (quem te mandou?). E aquela estúpida música que não me saia da cabeça! E o teu nome que troquei tantas vezes em pensamento e que corrigi a tempo de ele simplesmente sair. Agora pensando bem, parecia tudo sinais de qualquer coisa. Os horários que mudaram. O sentimento de que "eu não devia estar aqui". Era tudo indícios que não iria correr bem.
And guess what? Não correu realmente.

Bolachas espantadas

Acho incrível a velocidade com que a "tua" música me vem à cabeça quando não deve. incrível.

domingo, 11 de dezembro de 2011

Bolachas e a voz sexy

Ele: Olha, o João* está ali a atuar, eu sou o irmão dele do grupo, e sou eu quem tem o telefone dele...
Eu: Ah, está bem. Não faz mal.
Ele: ... e ele tem estado muito ocupado, mas ele depois recompensa-te...
Eu: Está bem, não é preciso justificação.
Ele: ... com qualidade! tempo com qualidade! Não é preciso justificação?
Eu: Não, nunca lhe pedi justificações.
Ele: Ah, esta bem. Olha porque é que o teu nome está marcado como Manteiga* i ponto h ?
Eu: Não é i ponto h, é J.H. . foi onde nos conhecemos. É uma cena de voluntariado.
Ele: Ah, e é o quê?
Eu: juventude hospitaleira, ele depois explica-te .
Ele: mas têm a ver com hospitais?
Eu: Sim, tem.
Ele: Eu percebi pelo "hospitaleira". Olha Manteiga* continua a fazer isso, é muito bom. Qualquer dia eu vou com ele.
Eu: E assim conheço o meu "amigo do telefone" ahah está bem.
Ele: Sim, assim conheces quem é esta voz sexy!
Eu: Ah, está bem. Olha.. eu estou atrasada, tenho que desligar.
Ele: Eu não gosto de desligar o telefone na cara das pessoas, é má educação.
Eu: Sim, sim, mas eu estou mesmoo atrasada.
Ele: Então.. bom dia!
Eu: sim, bom dia.
Ele: quer dizer, para mim ainda é boa noite, mas bom dia!


Só a mim, é que só a mim.

Bolachas que-não-vêem

O que os olhos não vêem, e o coração desconfia, o cérebro imagina

sábado, 10 de dezembro de 2011

Bolachas e um bom plano

Eu: Epah, vou arriscar. Se correr mal... bem.. aí choro, rio-me e sigo em frente. parece-me um bom plano.
Ela: Ahah choras e depois ris. Bom plano.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Dr. Bolachas House

"Antes antipático do que falso. Afinal o que é ser simpático? fingir que gosto de toda a gente?! então meu caro, se eu não gostar de ti, não contes com a minha simpatia. Chega de confundir falsidade com educação"
Dr.House

Bolachas nas terminais-de-autocarro

Aeroportos, hospitais e bailes de finalistas têm uma coisa em comum: há sempre alguém algures a chorar.

Bolachas poderosas

Porque eu por vezes sou arrogante, convencida, direta, maléfica e poderosa - e não me faço rogada a tentar negar seja o que for - é que tu tens tanta inveja de mim.
true story
(não pensem com isto que eu sou má pessoa, porque não sou, simplesmente ponho limites nas coisas e as pessoas não gostam. só isso.)

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Bolachas unfair

Escreveste uma das tuas melhores músicas e nem te posso dizer porque desapareceste. Not fair.
Durante meses não leste nada meu porque não sabia se já estavas nesse nível. Finalmente leste, comentaste rapidamente e desapareceste como se não fosse nada. Not fair.
and you aren't tell me everything. Not fair too.

sábado, 3 de dezembro de 2011

Bolachas com 1 ano

E embora o meu primeiro post seja de dia 4 de dezembro, a verdade é que criei o blog dia 3
1 ano de Bolacha Maria com Algo Mais!
Foi das melhores decisões que eu podia ter tomado ahah
obrigada a todos por estarem por cá

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Bolachas loiras

"Vai ver o histórico, ler mensagens e ver fotografias. Vai! Vai sentir saudades. Vai, magoa-te mais, magoa-te. Sua idiota..."

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-na-altura-tiveram-imensa-piada #26

-Porque tens tantos cheques por abrir?!
-Porque a maior parte das coisas que quero comprar ainda não foram inventadas.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Bolachas e em-voz-alta-custa-mais

e hoje, ao falar em voz alta, tive vontade de chorar.
Mas controlei-me!

Bolachas com Homlet

"É de lamentar como por uma carinha de beata, por um gesto devoto, por açúcar tomamos o próprio diabo"
W.Shakespeare - Hamlet

Para os mais distraídos: reparai ali no trocadilho entre Hamlet e omelete. Dito em voz alta faz sentido.  Era só isto.

sábado, 26 de novembro de 2011

Bolachas e a faculdade

Eu não sei se quero ir para fora estudar. É uma coisa que me preocupa cada vez mais, porque cada vez estou mais perto da faculdade. Não sei se quero mudar de cidade ou se quero me manter aqui. Se por um lado Lisboa tem tudo, e isto inclui boas universidades, os meus amigos e a minha familia, por outro lado eu gostava de experimentar outra cidade, uma faculdade de artes, novos amigos, nova casa, novas experiências e uma nova liberdade. Quero viver a universidade com todo o seu esplendor, claro que não tenciono só andar em festas - até porque eu nem sou muito festevaleira - mas eu sei que se ficar em Lisboa não vou aproveitar tanto a faculdade como se fosse noutra cidade. E a casa! Sempre quis experimentar morar numa casa que não fosse minha, pela experiência. Quero viver aquilo a que chamam a "dura vida de estudante", novas emoções, novas histórias. 
Mas qual é a lógica de todos quererem vir para Lisboa e eu querer SAIR daqui? Não há! e nem faz sentido. Embora a faculdade que eu tinha em mente - a de Évora - seja uma das melhores em termos de artes, e também não seja má em arquitetura. Claro que cada pessoa defende sempre a sua faculade como a melhor - ou quase. Eu sei que ir para outra cidade é mais caro, com comida, casa, faculdade em si, materiais (...) claro que é mais cara, mas pagar uma privada também não o é? e eu não tenciono ir para uma privada.
E quase que dou por mim a torcer para não entrar nas faculdades de Lisboa, que até são melhores . irracional, eu sei .

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Bolachas e o nosso cérebro

Olha para a esquerda --------------------------------------->  eu disse esquerda

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Bolachas arrepiadas

"arrepiei-me e eu lembrava-me daquilo"
hell yeah

Bolachas, chegou a hora

Foi bom enquanto durou, fiz tudo o que podia por ti. Usei-te e não tenho medo de dizer isso, deixei-te cair muitas vezes, mas estive sempre lá para te apanhar do chão. Brincaram contigo, mas tu sabes o quanto eu me revoltava com isso. Estavas sempre comigo, adormecias ao meu lado e ainda me acordavas, embora eu te ignorasse em algumas manhãs. Viveste tudo aquilo que eu vivi nestes últimos dois anos, foste a minha ligação com pessoas importantes e eu vou ter saudades tuas, mas chegou a tua hora e eu vou ter que arranjar outro, nunca será tão bom como tu, nunca irá ter as nossas memórias, mas chegou a hora.
Hoje, dia 22 de novembro, o meu telemóvel apagou-se de vez.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

BolacAUTCH!

É que nem de propósito.

domingo, 20 de novembro de 2011

Bolachas numa noite de Verão

"Se bem que realmente a razão e o amor nunca andem juntos nos tempos que correm. Ninguém consegue fazer deles amigos e é pena. Nã, o melhor que tenho a fazer é levar isto para a brincadeira"
William Shakespeare  - Sonho de uma noite de Verão

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-na-altura-tiveram-imensa-piada #25

Os homens são como o bluetooth, perto estão sempre conectados, longe encontram sempre novos dispositivos"

sábado, 19 de novembro de 2011

Bolachas muy controladas

Há uma rapariga na minha aula de dança que se parece com uma rival conhecida minha.
Dá vontade de bater na rapariga de cada vez que a vejo.

Bolachas com mel

Não sou de publicar imagens, muito menos aquilo que desenho mas... assim m, ?
Abelha comum a tinta da china; Apontamentos a caneta

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Bolachas de camomila

Eliminei as fotos que tinha (só) contigo do meu facebook. Numa delas ainda cancelei, porque gosto muito da foto e custa sempre tornar as coisas reais, mas percebi que não fazia sentido nenhum estares ali.
Estou estranhamente calma em relação a isto, acho que cada dia estou mais indiferente quanto a ti. Ainda bem.

Bolachas com coelho

Como é que queres que eu não me ria de ti sendo que estás vestido de coelho?

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Bolachas e o DG

Eu vou ser decapitada pela minha professora de desenho. 
Diário gráfico é uma coisa que a mim não me apetece.
alguém se oferece para desenhar por mim ? ahah

All the cookies now


Que originais! Até as crianças a saltar à corda copiaram.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

pois, Bolachas

"é verdade que por detrás de cada sorriso há uma história triste que teve que ser superada"

pois.

Bolachas raivosas

Ela: Epah, não sei te explicar é tipo... ao início eu ficava bué...
Eu: Chateada?
Ela: Não, não. ok, vá, era chateada. Mas agora fico bué normal, quase indiferente.
Eu: Mas quando ele volta...
Ela: Quando ele volta sinto-me feliz claro e penso que ele realmente não faz de propósito...
Eu: (silêncio)
Ela: EU SOU REALMENTE MUITA ESTÚPIDA!
Miúda que estava no balneário: Elaaah! Solta a tua raiva rapariga!


épico

Bolachas insonsas

INSONSO meu deus! Qual insosso qual quê!

domingo, 13 de novembro de 2011

Bolachas finalmente!

Consegui. quase dois meses depois consegui.
agora só falta escrever à mão, enviar e esperar que recebas.
espero que gostes

Bolachas com photoshop

Tenho um trabalho todo em photoshop. 
ÉÉÉÉ!!!! PALMINHAS P'RA MIM !!!!


mas não sei mexer em photoshop. ora bolas !
ahahaah isto dá-me vontade de rir

sábado, 12 de novembro de 2011

Bolachas conselheiras

Dou bons conselhos a toda a gente menos a mim.

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-na-altura-tiveram-imensa-piada #24

Mufasa - O que vou fazer com ele?   (em relação ao Scar)
Zazu - Ele dava um lindíssimo tapete...

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Bolachas da Julieta

"Triunfe o amor, e eis tudo resolvido."  - Julieta
Romeu e Julieta - William Shakespeare

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Bolacha com Manteiga feliz

Amiga da Manteiga diz:
 Eu só te pergunto a ti, porque és das poucas miudas em que posso, a partir da tua opinião, formar a minha porque apesar de seres granda transloucada, tens uma opinião formada, e por vezes bem formada.
ainda há quem goste de mim. 
sinto-me feliz!

Bolachas com postais

Decidi que vou mandar postais de natal a um monte de gente este ano. E não há desculpas, este ano não me posso escapar.
Vou fazer uma lista a ver quem se portou bem este ano ou não :b

(isto vem tudo porque vou participar numa espécie de amigo secreto entre bloggers ahah )

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Bolacha e a carta

sabias que já te escrevi 30 vezes e nenhuma delas ficou bem? 

sábado, 5 de novembro de 2011

Bolachas aos gritos na discoteca

Dá-me arrepios e borboletas na barriga. Põe-e o coração às voltas e dá-me um olhar "embriagado".

e cantar isto aos gritos numa discoteca abraçada a alguém aos gritos também?  Ah pois! Demais.

Bolachas madrugadoras

Está para chegar o dia em que ninguém desta casa acorda às 8 da manhã a um sábado. Está para chegar...

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Bolachas numa realidade alternativa

Para ti a realidade é quando tens falta de álcool no sangue. 
Tu vives num mundo alternativo.
como quem quer te chamar de bêbado sem te magoar, tas a ver?

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Bolachas de uniforme

Ela: E rapazes de uniformes hem?
Eu: Epah, nunca percebi qual é a piada dos uniformes. Há com cada um...
Ela: Mas são só alguns uniformes! Se fosse com todos deixava de ser fetiche e passava a ser desespero

Bolachas em Pass Partout #3

Não acabou. O pesadelo ainda não acabou.


E quando ela chega à tua beira e diz "falta isto, isto e isto. Altera, TUDO. Para amanhã" ? É giro não é?

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Bolachas em Pass Partout #2

desta vez foi com o índice.
É extremamente frustrante acabares um trabalho e perceberes que te enganaste no índice.

Bolachas perigosas

Um tubo de cola depois e eu já sou uma pró a manusear o x-ato.
Agora sou oficialmente perigosa
Hell Yeah

Bolachas em Pass Partout

é extremamente irritante quando fazes um pass partout que te dá imenso trabalho e e chegas à conclusão que erraste nas medidas.

Bolachas e a distância de segurança

"Mantém essa distância de segurança e arranha quem a invade, a não ser que decida gostar desse alguém"

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Bolachas e a bola

Agora a bola está nas tuas mãos. Eu fiz tudo o que podia e mais do que devia.

Bolachas bloguisticas

Nunca sei como acabar uma "conversa" via comentários. Um *smile* soa-me a falso. Nãoo responder soa-me a má educação. Coisas elaboradas soa a mais conversa. "ok" é só estupido. e "xau" é ridiculo porque não vou a lado nenhum.
Devia haver "gosto" tipo no FB. Era tão mais fácil ...

Bolachas e a escrita-da-alma

Ela: Tu apagaste um post do teu blog não foi?
Eu: Foi. Arrependi-me de o ter publicado porque achei que ninguém tinha nada a ver com aquilo
Ela: Realmente ninguém tem nada a ver. Mas é estranho, tu nunca apagas nada do que escreves.
Eu: Eu nunca me arrependo do que escrevo.


A verdade é que não me arrependi de escrever o tal post, e como prova disso tenho-o guardado, apenas me arrependi de o ter publicado. É impossível arrepender-me de ter escrito algo que veio diretamente do coração para as teclas, porque por muito forte que seja, é aquilo que sentes.

Bolachas Hallowenescas

olha, ontem foi Halloween e nem me mascarei.
que escândalo!

sábado, 29 de outubro de 2011

Bolachas e as princesas

Ela:A tua irmã é a Branca de Neve, a tua prima a Pocahontas e tu a Cinderella.
Eu: Ela é a Branca de Neve por ser muito branca, a T. por ser morena, e eu? que saiba não sou loira.
Ela: Mas fazes as coisas da casa.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Bolachas na crise

Devido à crise temos todos que poupar.
Aqui vai um conselho: antes de te apaixonares certifica-te que a pessoa em questão é da mesma rede que tu.

Bolachas baralhadas

NADA te dá o direito de me baralhares assim. NADA

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Bolachas e il album da disegno

15 desenhos no diário gráfico para a próxima vez que entregar. Faltam-me 15 desenhos. e não tenho ideias
estou feita

Bolacha Maria com maquilhagem

A maquilhagem faz-te parecer mais bonita por fora, mas isso de nada vale se fores feia por dentro. 
A não ser que a comas claro.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-na-altura-tiveram-imensa-piada #23

"Hoje aprendi muito sobre "amar o próximo"... Não me amas? PRÓXIMO!"
lá está!

Bolachas com estômago

Eu vejo a anatomia de Grey à hora de almoço. 
Isto sim! É que é ter estômago!

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Bolachas distraidas

Existem pessoas más e existem as distraídas.
'tas em qual?

Bolachas da areia

(...) E ele é um da gente, um do grupo. A gente não pode fazer isso...
-Mas é a lei, filho...
-Morrer?
Capitães da Areia - Jorge Amado

domingo, 23 de outubro de 2011

Bolachas com gosto

Eu gosto de música celta, de rock, de metal, de clássico, de rap, de grunge, de reggae, de hard rock, de livros lamechas, de histórias de encantar, de histórias de revolução, de Jorge Amado e mais um monte de autores, de Harry Potter, de One Piece, de dança contemporânea, de ballet, de voluntariado, de crianças, de adolescentes-que-parecem-crianças e de adolescentes em si. Gosto de desenhar, de pintar, de riscar, de atirar tinta e de correr pela sala de aula quando não devia, também gosto de café. E do Verão, e de frio. Gosto de recordações, fotografias, memórias, cartas e poemas, puzzles, séries, filmes. De história, geografia, matemática e geometria. Gosto de coisas com lógica num mundo onde poucas vezes a há. Gosto de humor-negro, e dos outros também. Gosto de dormir acompanhada, e sozinha. Gosto de Amesterdão, Lisboa e Coimbra, e Barcelos também. Gosto de cor de laranja, e amarelo. De projetos e de organização. Gosto de português bem escrito, de surpresas, reencontros, comboios e bilhetes. 


E gostas de mim? Como se fosses o meu livro preferido. Oh, vai passear!
Ah pois é companheira...

Bolachas liberais

E por vezes tens que abrir a mão e deixar voar, voar, voar...

sábado, 22 de outubro de 2011

Bolachas e os jantares

Vós sois (quase) todos pessoas com bastante massa, eu sei. Embora muitos ainda não tenham sentido isso na pele, a verdade é que são tempos de crise. Eu não teria coragem de pedir aos meus progenitores dinheiro para sair à noite como vocês fazem, não agora. Houve várias ideias, algumas mais caras que outras, mas em vez de tentarmos sempre ir pelo mais barato não, vamos sempre pelo mais caro que pode ou não ser divertido. a última vez que fui a Lisboa com um grupo parecido e com alguns membros em comum acabei a andar de um lado para o outro enquanto que o organizador estava noutro planeta literalmente porque encontrou uns amigos. Foi à dois anos e nunca mais me esqueço. Se o teu intuito é ir para lá para fazeres a mesma coisa avisa-me antes, eu fico em casa. 
No fundo só queremos estar todos juntos não é? Para quê complicar?

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-na-altura-tiveram-imensa-piada #22

Dear karma, I have a list of people you missed.

Bolachas e a paparoca

"Um dia os pobres não terão nada para comer senão os ricos"

NHAM NHAM

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Bolachas desmotivadas

A falta de interesse na escola é geral.
Desde o inicio do ano que ainda não vi ninguém realmente motivado com a escola/universidade. Aqueles que foram para o ensino superior mostram-se desiludidos com o curso que outrora escolheram. Claro que nem todos entraram na sua primeira opção, e aí compreende-se, mas mesmo os que entraram dizem que aquilo não é o que esperavam. No secundário acontece o mesmo. Fizemos as nossas opções de 12º ano - em que, em artes, não há opções - e todos mostram-se um pouco desmotivados para trabalhar. A meu ver é só uma questão de tempo, em breve iremos trabalhar coisas mais giras, relativamente mais interessantes, mas por agora o interesse geral é mínimo. (Sinceramente a disciplina de que estou a gostar mais é a única que não sou avaliada, e dizem-me que é por isso mesmo, talvez seja.) A minha professora de desenho/oficina de artes está à beira de um colapso nervoso. Descobriu que nós nunca demos rosto, matéria que deveríamos ter dado no 11º ano, também descobriu que ninguém tem aquele jeito especial para o desenho - aquilo que toda a gente acha que temos, mas que na verdade não temos e que percebem isso assim que olham para os nossos diários- também descobriu que nós não tivemos 10º ano - porque a professora era burra que nem uma porta e doía-lhe as costas quando abríamos a janela - e descobriu também que nós desenhamos ao nível de um 10ºano fraquinho como ela diz. (que motivante!)
E pronto, e uma pessoa fica triste quando ela diz este tipo de coisas.

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-na-altura-tiveram-imensa-piada #21

"O Agosto veio passar cá férias no Outono" e ainda bem, pois se é para andarmos pobres e descalços, que sejamos um país tropical.
por Luzes, neste blog

domingo, 16 de outubro de 2011

Bolachas irónicas

tiveste em Portugal, mais concretamente aqui, e nem disseste nada?


obrigada

Meia Bolacha

Se por um lado não quero que te agarres, por outro não quero que te percas de todo. Meio termo 'tas a ver? Devia ser assim. Estou mal habituada, culpa tua que me habituaste mal. Eu sei que é a novidade toda e tal, mas se não fizer nada agora corro o risco de perder certo? Ou isto é ser racional de mais? Já nem sei, para ti tudo aquilo que faço é racional - oh wait - quase tudo e quando tento ser emotiva não funciona. Posso até dificultar um bocado, mas olha que tu também não me facilitas a vida. É tudo um bocado ilógico sabias? Complicado até. Tu complicas a achar que simplificas e eu faço o mesmo. Somos uns complicados no final das contas, a sério, acredita naquilo que te digo.
Então e como é que estamos? Bem obrigado. Não era isso, esquece .

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

BOOOOOOOLachas

"-LOOOOL, mas que granda TRAÇO PONTO TRAÇO! fiquei mesmo OMG!"

querida, caso não tenhas dado conta, estás a falar, não a escrever
e isto é (sur)real. 

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Bolachas sem saber o que dizer

Nem sei o que te diga. Sê Feliz (?) chega?

(gostava de saber quem ele é, à se gostava)

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Bolachas repetidas

"A história pode-se repetir, mas as pessoas não voltam ao passado"

Cookies, remember?

remember this ?

domingo, 9 de outubro de 2011

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-na-altura-tiveram-imensa-piada #20

"Ele morreu! Ele está morto, está morto... (choro). Ah espera, o coração dele é no lado esquerdo. Ele está vivo! Ele está vivo, está vivo!"

Bolachas dibertidas

Eu sei que te estás a divertir. E sinto-me aliviada por isso. 


Mas bem que arranjavas tempo para mim amiguinho.

sábado, 8 de outubro de 2011

Bolachas e as novas tecnologias

Percebo que as novas tecnologias dominam o mundo quando vou ao google procurar "truques" para desenhar transparências e só me aparece coisas para desenhar em programas.

Bolachas e as mentiras universais

Mentiras universais

Eu não estou bêbada(o)!
Não te vou magoar
Vamos ser só amigos...
Ele(a) é só um(a) amigo(a)
Perdi o teu número
Preciso de tempo para mim própria(o)
Amanhã começo a dieta!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Bolachas polares

Os ursos polares estão a ficar sem gelo (segundo a national geographic ), o meu pai arranjou a solução: pega-se nos ursos polares e leva-se para o pólo sul.

-E os pinguins?
-Melhor ainda, têm carninha!
-Mas depois ficamos sem pinguins
-O que não falta são pinguins!

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-na-altura-tiveram-imensa-piada #19


"A casa dos segredos lembra-me o IKEA, eles armários e elas fáceis de montar"

Bolachas - Lisboa

Conselho: Nunca marcar o número de alguém com o nome e a cidade, isto porque pode haver mais pessoas com o mesmo nome, na mesma cidade e que tu conheças.
Veredito: Mais de metade da população marcada no meu telemóvel está com o nome e a cidade. 
Resultado: Alguém recebe os parabéns mais cedo do que devia. 

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Bolachas e tu-devias-ler-o-meu-blog

"Ela não te vai falar no facebook e dizer que sentiu a tua falta. Provavelmente irá entrar e sair de 10 em 10 segundos, até que tu lhe digas alguma coisa. ela também não te vai estar sempre a ligar ou a mandar mensagens - tem medo de se tornar chata - mas se ela responder às tuas, considera-te com sorte.
ela não vai chegar do nada e abraçar-te à frente de todos os teus amigos, vai esperar até que no meio da conversa tu apenas... passes o braço pela cintura dela com certo carinho. Ela não vai estar sempre a seguir os teus passos, nem vai estar sempre a olhar para ti, mas quando precisares mesmo, ela irá ser a única que tu vais encontrar com um ombro para chorares, e no fim não vai querer nada em troca a não ser o teu bem-estar.
Quando chegar a hora da despedida, dá-lhe um beijinho na testa. E se ninguém à volta estiver a ver, sussurra-lhe palavras ao ouvido. E olha! Olha bem nos olhos dela, porque vão estar radiantes!
Mas não esperes que ela diga que te ama, porque ela não o fará.
Provavelmente a única maneira de ela o demonstrar é gozando contigo a dizer que nunca viu ninguém tão chato como tu, mas depois vai rir-se... E se ela fizer isso, parabéns, acabaste de ganhar o coração dela."

Bolachas imaginárias

tenho que fazer 10 esboços de cidades imaginárias para amanhã.
estão a ficar uma coisa L-I-N-D-A, ou então não

domingo, 2 de outubro de 2011

sábado, 1 de outubro de 2011

Bolachas estúpidas #2

(...) mas não consigo ser má para ti.
fogo pah

Bolachas estúpidas

Eu não sou estúpida sabes? Aliás, até sou bem mais perspicaz do que te convém ficas a saber.
Eu desconfiei, tu negas-te NA MINHA CARA e nunca mais falamos do assunto. Depois disseste qualquer coisa alusiva a isso, mas não passou daí e, como tínhamos discutido à pouco tempo não alonguei o assunto, mas eu sabia que me estavas a esconder alguma coisa. E depois vem ela, e diz-me que há coisas que eu não sei, e eu volto a desconfiar disso, porque fazia sentido, e tudo encaixava. Mas não pude te perguntar, porque o menino decidiu tirar férias e eu, como salvadora-da-paz-idiota-como-sou, não te quis arranjar chatices. Nesta confusão toda a miúda publicou aquilo e eu TIVE A CERTEZA que era para ti, como que a confirmar tu comentas. 
é gozar comigo não é?

e acabo a contradizer-me: eu sou realmente muita estúpida

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Bolachas de iogurte

"Castelo Branco terá centro de inovação europeu do iogurte líquido"
noticia do SOL

Say what you say, I know you have a naughty mind...

Baby Bolachas

A ultima vez que ficaste tanto tempo sem dar noticias, contaste-me que namoravas.
E agora? Vais me dizer o quê? que vais ser pai?  O.o

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Bolachas e a pior-explicação

Ela - Significa que ele gosta de estar contigo seja nos bons ou nos maus momentos. divertidos ou chatos. e por isso quer que as outras pessoas saibam. parece-te razoável?
Eu - Não xD
Ela - Oh bolas!
Eu - Foi a pior explicação que vi até hoje xD
Ela - Pois foi...

Bolachas e a verdade

  A verdade é que não fui eu que lhe contei, a verdade é que foi ele que lhe contou, mas tu já estavas suficientemente chateada e não queria que te chateasses com ele também, logo disse-te que tinha sido eu. Chateaste-te comigo, disseste que tinha deitado por água abaixo 6 anos de amizade e eu, como resposta, apenas te disse que a nossa amizade não se ia perder por isto, que ela já estava abanada à muito tempo - porque está - e que por mais que nenhuma de nós quisesse as coisas não duram para sempre e era normal. Depois disseste que já não estavas chateada mas que ias pensar no que eu tinha dito sobre a nossa amizade. 
  Fiquei a pensar se te devia ter dito ou não aquilo, a verdade é que devia, afinal, é a mais pura verdade. Quando me levaste para a casa de banho naquele jantar só demonstraste que apesar de estar tudo tremido, ainda estás lá para mim, assim como eu estou para ti, só não estamos como estávamos à 4 anos por exemplo, é normal, acontece. E um dia mais tarde podemos voltar a ter tudo o que sempre tivemos, mas não tive oportunidade de te dizer isso - ainda. 
  Eu não te quero perder, quero que tenhas isso bem presente, mas quero que percebas a realidade, nós não somos mais como antigamente. Tudo mudou, a escola, as companhias e até a maneira de ser. Chama-se crescer, e nós crescemos as duas
  Mas isto não significa que nos deixemos de falar - embora nós ultimamente não falemos de assuntos importantes - isso não significa que tudo acabe - porque não se acaba assim com nada que dura à tanto tempo - espero que um dia voltes a representar o que representaste durante tempo, assim como eu para ti.


Vai ficar tudo bem, no final, fica sempre. 
E eu adoro-te, aconteça o que acontecer.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Bolachas e o-que-ela-faz-para-eu-não-sofrer-mas-eu-preferia-saber-na-mesma

ela tem um segredo que me fará sofrer, por isso mantém-me na ignorância. 
quase de certeza é sobre ele, quase de certeza

Bolachas LEGO

Uma relação não é uma coisa colorida em que tudo encaixa na perfeição... o nome disso é LEGO!

domingo, 25 de setembro de 2011

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-na-altura-tiveram-imensa-piada #16

"Some people just need a high-five... in the face... with a chair"

sábado, 24 de setembro de 2011

Não, não são Bolachas

Não, não é cansaço...
É uma quantidade de desilusão
Que se me entranha na espécie de pensar.
(...)
Álvaro de Campos - Não, não é cansaço
Não, não é cansaço, mas parece, é desilusão como diz Álvaro de Campos, com toda a razão. Tu magoas, sem sequer dares por isso. Magoas por estar magoado, e esqueceste que há pessoas que se preocupam. Eu preocupo-me, com razão. Naquela noite tu disseste que bebias para esquecer, e agora eu sei que o fazes, e tenho medo, por ti. O fato de não me dares notícias era já coisa comum e à qual eu me habituei, mas agora, sabendo que tens coisas que esquecer, assustas-me. 
Espero que ela tome bem conta de ti e faça aquilo que eu não posso fazer.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Bolachas e a nova ortografia

É assim: vou passar a escrever com o novo acordo ortográfico. Pois é, pois é, eu sei que vai ser difícil, mas os tempos mudam e a língua evolui. E eu recuso-me a ficar parada. Claro que ao início vai ser difícil (já não leva acento meus queridos afinal leva acento, mas continuando), mas tenho que me habituar.


e ficam sabendo que apenas 2% é que mudou, não deve ser assim tãããão difícil. 

Bolachas colegas

Essa é a diferença entre amigos e colegas.
Então estás a dizer que não somos amigas?
Sim, nós somos só colegas.
(qualquer coisa deste género)


Faz sentido! Temos a mania de chamar amigo a toda a gente. "ah e tal e aquele ali é meu amigo" "então e... namora?" "não sei, é só da minha turma" coisas destas são o pão nosso de cada dia. Por vezes nem aquela pessoa que passa todos os intervalos connosco é nossa amiga, é simplesmente nossa colega, pode fazer-nos tudo e mais alguma coisa, mas não chega a ser amiga, não chega realmente a saber da nossa vida, por isso mesmo é só colega e não amiga. E às vezes é só disso que precisamos, alguém para nos distrair, que não faça perguntas sobre a situação X ou como é que foi determinado acontecimento importante da nossa vida, porque só queremos é... espairecer. É bom portanto.


És a melhor colega que já tive, mesmo sem dares por isso.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Bolachas caçadoras

Abriu a época de caça.
está comprovado

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Bolachas em forma de coração

Eles não se conhecem, numa brincadeira um amigo comum diz que era giro se eles se conhecessem, e ele arranja o numero dela. Um dia começam a falar e acham-se piada. Na realidade, ele é giro, ela é gira, ele fá-la rir e começam a sair juntos. Curtem e decidem que podiam namorar, afinal, gostam um do outro. Namoram portanto, e de repente já se amam, ou não, dizem amo-te e põem montes de corações à volta de tudo.

É bonito realmente, mas não é verdade. Quanto muito podem estar apaixonados, mas paixão não tem uma palavra concreta como "amo-te", se tivesse seria algo como... eu "apaixono-te", nãã, não faz sentido. O inverso também acontece "eu estou apaixonada", refere-se a paixão, não a amor, se fosse amor seria algo como "eu estou amorada", não faz sentido, talvez seria "enamorada" mas isso tende para "namoro" não para "amor" (achará a língua portuguesa que amor, paixão e namoro não podem viver separados? claro que podem!). e é precisamente aí que eu queria chegar, por isso, voltando à nossa história.

"dizem amo-te e põem montes de corações à volta de tudo" e fazem isto por falta de palavras certas, ou para criarem uma doce ilusão. é que ninguém ama assim do nada, mas apaixona-se assim do nada. porque a paixão é uma coisa que se sente quando se olha, o amor é uma coisa que se sente quando se conhece.


sim...é mais ou menos isto

sábado, 17 de setembro de 2011

bolachas a definir perdoar

PERDOAR
"perdoar é abrir mão da esperança de que o passado poderia ter sido diferente"

bolachas!

essa tua mania de por pontos de exclamação em tudo! põe-me fora do sério!
porque não sei se estás entusiasmada ou só a gozar comigo!
é tipo! como se só conhecesses uma pontuação! as frases assim perdem sentido! entendes! 
vá lá! ao menos não escreves lol!


ahah

bolachas e isto-não-é-meu

"se não confiares nos teus companheiros, em quem mais vais confiar?"

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Bolachas na escola #2

primeiro dia de aulas e já tenho trabalhos para fazer. awééé

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Bolachas com um problema

ora bem, a história é a seguinte: eu prometi escrever-te uma carta, o problema é que eu NÃO CONSIGO escrever-te uma carta. 


mas prometi. e agora tenho que escrever. raios.

domingo, 11 de setembro de 2011

Bolachas e o 11 de setembro

À 10 anos atrás eu estava em casa a almoçar. Lembro-me de a minha mãe estar colada à televisão em choque a olhar para as noticias. Na altura só percebi que tinham caído dois aviões, ela sempre me disse que foi aí que ganhei medo de andar de avião. 
Eu estava no 1º ano e mesmo assim, marcou-me.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Bolachas e coisas que digo

"és tão complicado que às vezes pareces uma mulher"

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Bolachas cartomantes

Tu disseste que eu tinha acertado em quase tudo. Acertei coisas que na altura pareciam improváveis e que depois se tornaram realidade. desta vez voltamos a fazer o mesmo, e deixaste-me a pensar. calhou-me todas as cartas de carácter importante. tu ainda te riste e eu disse que eu era um "diamante em bruto", uma boa definição a meu ver.
No final, nós ainda vamos ser felizes.

Bolachas feitas de farinha

"não deixes de ser feliz para os outros o serem"

Bolachas malucas

Eu - tens razão, tens razão.
Ele - tens razão é o que se diz aos malucos!


irónico, muito irónico...

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Bolachas nervosas

nunca antes de um campo fiquei neste estado de nervos. não acho normal não senhora.
bem, vou só fugir por mais 9 dias, mais coisa menos coisa. 

Bolachas e lá vamos nós outra vez

espero sinceramente que te digam a ti aquilo que me dizem a mim.


até já

Bolachas típicas do Alentejo

gosto de ti no momento presente me que vivemos, e tenciono gostar nos próximos 5 minutos.
frase aplicada a cada 5 minutos

(as vezes surpreendo-me com as minhas próprias frases)

Madalena, minha alentejana preferida

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Bolachas com cabelos

a pessoa em quem mais confio é, sem dúvida, a minha cabeleireira

domingo, 28 de agosto de 2011

Bolachas "diferentes e opostas"


"A parte realista também me cabe a mim. Tu és músico, eu dançarina. Tu tarado, eu santa. Tu impulsivo, eu racional. Tu escreves poesia, eu prosa. Tu és uma paz d'alma, eu vulcão. Tu escreves à esquerda, eu à direita. Eu sou bonita, tu... bem és tu. vês? equilibrio. ahah"

"És pequena e eu nem por isso
Tão atenta para um distraído
Tu és direita e eu esquerdino
Tu és perfeita, eu um esquisito


Diferente e o oposto
De mim sempre o foste
E serás

Sou musico, tu mais dançarina
Eu um gajo tu uma rapariga
Tu és a prosa e eu a rima
Tu és a curva, eu a linha"
Ai

domingo, 21 de agosto de 2011

Bolachas-spider

Durante uma semana andei a jogar solitário-spider.
Até já sonho com aquilo!

sábado, 20 de agosto de 2011

Bolachas e frases-que-não-são-minhas-mas-na-altura-tiveram-imensa-piada #15

Quem percebe bem de vacas é ele!
(porque tem um talho)

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Bolachas brancas

Vamos falar sobre camisas brancas.
Lembro-me que uma vez, eu e uma amiga estamos a comentar que os rapazes ficavam bem de camisa branca e um amigo nosso no dia seguinte, guess what, aparece de camisa branca
Conto esta história só para introduzir uma constatação de que todos deviam ter noção (e rimei!), sendo esta: todos os rapazes ficam bem de camisa branca. Seja ele gordo, magro, branco, preto, moreno, chinês, americano,  português, do norte, do sul, burro, esperto (...) todos ficam bem. 
não estou com isto a dizer que devam todos vestidos de igual, estou com isto a querer dizer que... ficam bem, pronto. dá classe.

e sim, tu também ficas bem de camisa branca.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Bolachas zombies

Cheguei à conclusão que a maior parte do meu grupo da escola percebe imenso de zombies e chegam a discutir sobre isso.
estou a ficar preocupada


bem...ao menos tenho quem me salve caso haja uma invasão

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Bolachas de aniversário

faço anos. 17 bolachas dia 17.

muito obrigada a quem me telefonou
muito obrigada a quem mandou mensagem
muito obrigada a quem tentou e não conseguiu porque só tenho rede espanhola
muito obrigada a quem mandou pro FB
muito obrigada, especialmente, aos desconhecidos que mandaram por FB. sinto-me importante por tanta gente desconhecida se preocupar comigo.

obrigada <3

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Bolachas com GPS

segundo o GPS do carro do meu avô, viemos metade do caminho a voar.

domingo, 14 de agosto de 2011

Bolachas a fugir à frigideira

ia escrever uma coisa mesmo engraçada aqui. mas tu um dia destes descobres o meu blog e depois estava frita.

sábado, 13 de agosto de 2011

Bolachas e a bolha actimel

Nunca pensei dar tanto valor ao facto de ter rede vodafone e internet no meu quarto/casa. 
E para quem não sabe, estou num café com um portátil, e o mundo gira a minha volta e eu não saio daqui. Porque? porque é o único sitio onde tenho internet aka ligação à civilização.


retiro espiritual II, só pode

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

MC Bolachas*

" ignorância gera violência "

Existem pessoas no mundo que sabem escrever, e sabem sobre o que escrevem. Dealema


*MC Bolachas - Manteiga com Bolachas